O nacionalismo de Alexandre Levy em suas variations sur un thême populaire brésilien

Autores

  • Henrique Segala Villela Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista (UNESP)

DOI:

https://doi.org/10.5965/2525530401012016025

Palavras-chave:

Alexandre Levy, Nacionalismo musical brasileiro, Geração de 1870, Musicologia

Resumo

O presente artigo investiga o nacionalismo de Alexandre Levy (1864 - 1892) através do levantamento bibliográfico, compreendendo o contexto histórico, um resumo biográfico do compositor e o estudo de suas correspondências com os ideais de modernidade e identidade nacional da “geração de 1870” e outros intelectuais de seu tempo. Por fim, também coleta informações relevantes e analisa comentários publicados sobre as Variações sobre um tema popular brasileiro (1887), além de realizar uma pequena análise musical. O objetivo foi esclarecer o pensamento do compositor e suas intenções ao compor a obra em questão. Pôde-se deslumbrar um nacionalismo musical que não era exclusivo de Alexandre Levy, mas compartilhado por contemporâneos e que apresenta uma proeminente faceta cosmopolita.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Henrique Segala Villela, Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista (UNESP)

Iniciou aulas de piano aos 8 anos de idade com a professora Marisa Farinelli em sua cidade natal Jundiaí, São Paulo. Prosseguiu seus estudos no Instituto Cultural e Musical “Dr. Gomes Cardim”, sob orientação de Ulisses Dumalakas, onde concluiu o curso técnico em Habilitação Musical - Piano. É bacharel em Música - Instrumento - Piano pelo Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista (UNESP), tendo estudado com o Prof. Dr. André Rangel. Participou em masterclasses com Paulo Steinberg, Renato Figueiredo, Gilberto Tinetti, Ney Fialkow, Flávio Augusto, Gigla Katsarava e Cristina Ortiz. Desenvolve suas atividades em música de câmara, contemporânea, brasileira e correpetição, além de se apresentar frequentemente como solista.

Referências

ACQUARONE, Francisco. História da Música Brasileira. Rio de Janeiro: Paulo de Azevedo, [s.d].

ALEXANDRE Lévy. O Estado de São Paulo, São Paulo, 19 jan. 1892. n. 5061. p. 1.

ALEXANDRE Levy. O Estado de São Paulo, São Paulo, 22 jan. 1892. n. 5064. Annuncios, p. 3.

ALEXANDRE Levy. O Estado de São Paulo, São Paulo, 15 set. 1922. n. 15943. p. 4.

ALMEIDA, Renato. História da música brasileira. Rio de Janeiro: F. Briguiet, 1926.

ARCADIA Paulistana. A Província de São Paulo, 10 mai. 1889. n. 4230. p. 1.

AZEVEDO, Luiz Heitor Corrêa. 150 anos de música no Brasil: 1800-1950. Rio de Janeiro: José Olympio, 1956.

BEHAGUE, Gerard. The beginnings of musical nationalism in Brazil. Monographs in musicology, Detroit: Information Coordinators, n. 1, p. 4-43, 1971.

BETTENCOURT, Gastão de. Temas da música brasileira – Conferências realizadas em Lisboa. Rio de Janeiro: A noite, 1941.

CALDEIRA FILHO, João C. Vem cá, Bitu... . O Estado de São Paulo, São Paulo, 17 jan. 1946. n. 21683. p. 4.

CHIAFFARELLI, Luigi. [Sem título]. Correio Paulistano, São Paulo, 25 mai. 1891.

FALBEL, Nachman. Judeus no Brasil: estudos e notas. São Paulo: Humanitas; Edusp, 2008.

FIGAROTE. Musica no Jardim do Lago do Palacio. Correio Paulistano, São Paulo, 11 mar. 1890. n. 10052. Palcos e Salões, p. 2.

FIGAROTE. Concertos. Correio Paulistano, São Paulo, 09 jun. 1890. n. 10125. Palcos e Salões, p. 2.

GONÇALVES, Janice. Música na cidade de São Paulo: o circuito da partitura. São Paulo, 1995. 316 f. Dissertação (Mestrado em História Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

KIEFER, Bruno. História da música brasileira, dos primórdios ao início do século XX. 1.ed. Porto Alegre: Movimento, 1976.

LEVY, Alexandre. “Variations sur un Thême Populaire Brésilien”. In: VORE, Nicolas de et al. (Ed.). The World’s Best Music. New York: The University Society, 1921. v. 1. (Disponível em: <http://archive.org/details/worldsbestmusicl00werf>. Acesso em: 09 out. 2013.

LEVY, Alexandre. Variations sur un Thême populaire Brésilien. 3 ed. São Paulo: Casa Levy, 1926. Partitura. Piano. (Acervo da Fundação Biblioteca Nacional - Brasil)

MARCONDES, Marco Antônio (Org.) Enciclopédia da música brasileira: popular, erudita e folclórica. 2 ed. São Paulo: ART Editora, 1998.

MARIZ, Vasco. História da música no Brasil. 4 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1994.

MORAES, José Geraldo Vinci de. As sonoridades paulistanas - final do século XIX ao início do século XX. Rio de Janeiro: Funarte, 1997.

MUSICA. A Província de São Paulo, São Paulo, 15 nov. 1881. n. 2003. p. 2.

O Brasil no extrangeiro. O Estado de São Paulo, São Paulo, 19 jun.1897. n. 6790. Artes e artistas, p. 1.

O Estado de São Paulo, São Paulo, 04 abr. 1946. n. 21747, p. 4.

O Estado de São Paulo. Gabriel Giraudon. O Estado de São Paulo, São Paulo, 01 mai. 1946. n. 21769, p. 4-5.

OS meninos Levy. A Província de São Paulo, São Paulo, 29 jun. 1882. n. 2185. p. 2.

PARA a Europa. A Província de São Paulo, São Paulo, 31 mai. 1887. n. 3650. p. 2.

PARA dous piano. A Província de São Paulo, São Paulo, 25 jan. 1882. n. 2062.p. 3.

PICCHI, Achille. Alexandre Levy: paradigmas românticos e nacionalismo musical. ARTEunesp, São Paulo, v. 15, p. 23-33, 2002.

PIMENTA, Gelasio. Alexandre Levy. O Estado de São Paulo, São Paulo, 23 mar. 1908. n. 10697. p. 3.

PIMENTA, Gelasio. [Sem título]. (Trabalho apresentado ao Instituto Historico e Geographico de S. Paulo) In: CELSO, Affonso. Instituto Historico. O Estado de São Paulo, São Paulo, 21 out. 1910. n. 11635. Movimento associativo, p. 7-8.

PORTO-ALEGRE, Ignácio. Alexandre Levy: compositor e pianista brasileiro. Reimp. São Paulo: Casa Levy, s.d. (Polyanthéa publicada pela Gazeta Musical do Rio de Janeiro em 17 fev. 1892).

REZENDE, Carlos Penteado de. Alexandre Levy na Europa em 1887: I. O Estado de São Paulo, São Paulo, 17 jan. 1946. n. 21683. p. 4.

REZENDE, Carlos Penteado de. Alexandre Levy na Europa em 1887: II. O Estado de São Paulo, São Paulo, 19 jan. 1946. n. 21685. p. 4.

REZENDE, Carlos Penteado de. A primeira professora de piano a apresentar alunas em concerto em São Paulo.

SCHUMANN, Robert. Etüden in Form von Variationen (Symphonische Etüden): op. 13. Leipzig: Breitkopf & Härtel, 1887. Partitura. Piano.

SEGALA, Camila Durigan. Alexandre Levy (1864-1892): uma revisão. São Paulo, 2003. 122 f. Dissertação (Mestrado em Música) – Instituto de Artes, Universidade Estadual Paulista.

SENISE, Arnaldo José. A harmoniosa lição de modéstia de um mestre. O Estado de São Paulo, São Paulo, 9 mar. 1980. n. 32204. Suplemento Cultural, p. 6-7.

SENISE, Arnaldo José. “Nota sobre o autor”. In: LEVY, Alexandre. Sinfonia op. 21. Rio de Janeiro: Funarte, 1985.

SOCIEDADE BANDEIRANTE DE RADIO DIFFUSÃO. Inauguração official: programa. O Estado de São Paulo, São Paulo, 06 mai. 1937. n. 20728. p. 1.

THEATRO Provisorio. A Província de São Paulo, São Paulo, 24 mai. 1887. n. 3644. p. 2.

TUMA, Said. O nacional e o popular na música de Alexandre Levy: bases de um projeto de modernidade. São Paulo, 2008. 202 p. Dissertação (Mestrado em Música) – Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.

VARIAÇÕES SOBRE UM THEMA POPULAR BRAZILEIRO. Manuscrito, [s.d.]. 35 p. Partitura. Orquestra. (Acervo da Fundação Biblioteca Nacional - Brasil)

VELLOSO, Mônica Pimenta. “O modernismo e a questão nacional”. In: DELGADO, Lucilia de Almeida Neves; FERREIRA, Jorge (Org.). O tempo do liberalismo excludente: da Proclamação da República a Revolução de 1930. 2 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. (O Brasil republicano, v. 1).

VENTURA, Roberto. Estilo tropical: história cultural e polêmicas literárias no Brasil, 1870-1914. São Paulo: Companhias das Letras, 1991.

VIDAL, João Vicente. Formação gêrmanica de Alberto Nepomuceno: estudo sobre recepção e intertextualidade. São Paulo, 2011. 343 p. Tese (Doutorado em Música) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo.

VIDAL, Laurent; LUCA, Tania Regina de (Orgs.). Franceses no Brasil: séculos XIX-XX. São Paulo: Editora UNESP, 2009.

Downloads

Publicado

2016-07-12

Como Citar

VILLELA, H. S. O nacionalismo de Alexandre Levy em suas variations sur un thême populaire brésilien. Orfeu, Florianópolis, v. 1, n. 1, p. 025-043, 2016. DOI: 10.5965/2525530401012016025. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/orfeu/article/view/7035. Acesso em: 2 fev. 2023.