A criação musical na perspectiva das pedagogias musicais abertas

Autores

  • Glauber Resende Domingues Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

DOI:

https://doi.org/10.5965/2525530406022021048

Palavras-chave:

Educação Musical Latino-americana, FLADEM, Pedagogias Musicais Abertas, Criação musical

Resumo

Este artigo apresenta a criação musical nas pedagogias musicais abertas, trazendo um panorama sobre a temática. Traremos, na primeira parte, uma caracterização histórica e conceitual sobre como tais pedagogias foram sendo forjadas. Cabe, neste sentido, sinalizar o marco da criação do Foro Latinoamericano de Educación Musical (FLADEM), que foi se tornando o espaço de debate sobre tais pedagogias. A seguir dissertaremos sobre a perspectiva de criatividade/criação musical e como esta foi sendo construída, principalmente a partir das ideias de Violeta Hemsy de Gainza. Na terceira parte discorreremos sobre o tripé formação, atuação e avaliação em práticas criativas na educação musical. Por fim, apresentaremos algumas propostas criativas de autores orientados pelas pedagogias abertas a partir de três eixos: experiências musicais centradas na prática, práxis musical participativa e práxis musical integrada. Nas considerações finais comentaremos sobre o alargamento conceitual das pedagogias abertas e a emergência de novas questões para a educação musical.

Referências

AHARONIÁN, Coriún. Educación, Arte, Música. 2. ed. rev. Montevidéu: Tacuabé, 2013.

BALDERRABANO, Sergio. El maestro de Música como Músico. In: SIMONOVICH, Alejandro. Apertura, identidad y musicalización: bases para una educación musical latinoamericana. Buenos Aires: Foro Latinoamericano de Educación Musical - Argentina: Asociación Civil, 2009.

BATISTA, Leonardo Moraes. Educação Musical, relações étnico-raciais e decoloneidade: tensões, perspectivas e interações para a Educação Básica. Orfeu, v. 3, n. 2, p. 128-135, dez. 2018a.

BATISTA, Leonardo Moraes. Educação Antirracista e Educação Musical: interações e perspectivas para a Educação Básica. Interlúdio, ano 6, n. 10, p. 54-74, 2018b.

BEINEKE, Viviane. Aprendizagem criativa na escola: um olhar para a perspectiva das crianças sobre suas práticas musicais. Revista da Abem, Londrina, v. 19, n. 26, p. 92-104, jul./dez. 2011.

BEINEKE, Viviane. Aprendizagem criativa e educação musical: trajetórias de pesquisa e perspectivas educacionais. Educação, Santa Maria, v. 37, n. 1, p. 45-60, jan./abr. 2012.

BEINEKE, Viviane. Ensino musical criativo em atividades de composição na escola básica. Revista da Abem, Londrina, v. 23, n. 34, p. 42-57, jan./jun. 2015.

BEINEKE, Viviane. Crianças como críticos musicais em sala de aula: processos intersubjetivos na aprendizagem criativa. Opus, v. 24, n. 1, p. 153-166, jan./abr. 2018.

BRITO, Teca Alencar de. Música na educação infantil. São Paulo: Peirópolis, 2003.

BRITO, Teca Alencar de. Koellreutter educador: o humano como objetivo da educação musical. 2. ed. São Paulo: Peirópolis, 2011.

BRITO, Teca Alencar de. FLADEM – Fórum Latino-americano de Educação Musical: Por uma Educação Musical Latino-americana. Revista da Abem, Londrina, v. 20, n. 28, p. 105-117, 2012.

BRITO, Teca Alencar de. Hans-Joachim Koellreutter: ideias de mundo, de música, de educação. São Paulo: Peirópolis, 2015.

BRITO, Teca Alencar de. Um jogo chamado música: escuta, experiência, criação, educação. São Paulo: Peirópolis, 2019.

DIDIER, Adriana Rodrigues. Língua maluca: a expressão criadora na educação musical. In: CONFERÊNCIA REGIONAL LATINO-AMERICANA DE EDUCAÇÃO MUSICAL DA ISME, 11., 2017, Natal. Anais […]. Natal: Abem, 2017. Disponível em: http://abemeducacaomusical.com.br/conferencias/index.php/isme/2017/paper/viewFile/2282/1154. Acesso em: 10 abr. 2021.

DIDIER, Adriana Rodrigues. Expressão criadora: revisando o conceito. In: SIMPOM, 5., 2018, Rio de Janeiro. Anais […]. Rio de Janeiro: Unirio, 2018. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/simpom/article/view/7706/6657. Acesso em: 11 abr. 2021.

DIDIER, Adriana Rodrigues. Assobiando uma proposta; In: BRITO, Teca Alencar de. Um jogo chamado música: escuta, experiência, criação, educação. São Paulo: Peirópolis, 2019. p. 139-141.

DIDIER, Adriana Rodrigues. Autonomia por Paulo Freire: uma base para a expressão criadora. In: SIMPOM, 6, 2020, Rio de Janeiro. Anais […]. Rio de Janeiro: Unirio, 2020a. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/simpom/article/view/10661/9157. Acesso em: 11 abr. 2021.

DIDIER, Adriana Rodrigues. Em busca da expressão criadora: circulação de ideias e o pensamento latino-americano na educação musical. 2020. Tese (Doutorado em Música) – Programa de Pós-Graduação em Música, Centro de Letras e Artes, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2020b.

FONTERRADA, Marisa Trench de Oliveira. Ciranda de sons [recurso eletrônico]: práticas criativas em educação musical. 1. ed. São Paulo: Editora Unesp Digital, 2015.

FRANÇA, Cecilia Cavalieri; SWANWICK, Keith. Composição, apreciação e performance na educação musical: teoria, pesquisa e prática. Em Pauta, Porto Alegre, v. 13, n. 21, p. 5-41, 2002.

GAINZA, Violeta Hemsy de. La improvisación musical. Buenos Aires: Ricordi, 1983.

GAINZA, Violeta Hemsy de. Estudos de psicopedagogia musical. Trad. Beatriz A. Canabrava. São Paulo: Summus, 1988.

GAINZA, Violeta Hemsy de. Pedagogía musical: dos décadas de pensamiento y acción educativa. Buenos Aires: Lumen, 2002.

GAINZA, Violeta Hemsy de. La educación musical en el siglo XX. Revista Musical Chilena, año LVIII, n. 201, p. 74-81, 2004.

GAINZA, Violeta Hemsy de. Temas y problemáticas de la educación musical en la actualidad. AULA: Revista de Pedagogía de la Universidad de Salamanca, v. 16, p. 33-48, 2010.

GAINZA, Violeta Hemsy de. Educación musical siglo XXI: problemáticas contemporáneas. Revista da Abem, Londrina, v. 19, n. 25, p. 11-18, jan./jun. 2011.

GAINZA, Violeta Hemsy de. El rescate de la pedagogía musical: conferencias, escritos, entrevistas. Buenos Aires: Lumen, 2013.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2017.

LINO, Dulcimarta Lemos; DORNELLES, Gabriel do Nascimento. Eu sabo porque sabo: a poética da improvisação na educação musical. Revista da Abem, v. 27, n. 42, p. 163-180, jan./jun. 2019.

LÓPEZ LEÓN, Ricardo. La evaluación en Educación Musical: ¿técnica, arte o problema? Guatemala: Avanti, 2015.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 22. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

MENDEZ, Carmen Navas. Prólogo. Hacia uma educación musical latino-americana. San José, C. R.: Comissión Costarricense de Coopéración com la Unesco, 2004.

MENDIVIL, Luzmila. Canciones e interacciones en educación inicial. Orfeu, v. 2, n. 2, p. 91-113, dez. 2017.

MORANDIN, María Cristina; EYMANN, Sylvia & SHAPIRO, Alicia. ¿Cómo evaluamos? la naturaleza del arte y sus implicaciones en la evaluación educativa. In: SIMONOVICH, Alejandro. Apertura, identidad y musicalización: bases para una Educación Musical Latinoamericana. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Foro Latinoamericano de Educación Musical – Argentina Asociación Civil, 2009. p. 89-95.

SANTOS, Regina Marcia Simão. Já não chega do modelo da recognição? – incursões sobre Educação Musical, Pedagogias Abertas e o pensamento de H. J. Koellreutter. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA EM MÚSICA DA UFG, 17.; SEMINÁRIO NACIONAL DO FÓRUM LATINOAMERICANO DE EDUCAÇÃO MUSICAL, 1., 2017, Goiânia. Anais […]. Goiânia: SEMPEM; FLADEM-Brasil, 2017. p. 480-489.

SARDO, Fernando. Criar instrumentos e músicas. In: BRITO, Teca Alencar de. Um jogo chamado música: escuta, experiência, criação, educação. São Paulo: Peirópolis, 2019. p. 155-156.

STOKOE, Patricia. Reflexiones sobre la educación y los procesos creativos. In: GAINZA, Violeta Hemsy de (ed.). Música y educación hoy. Buenos Aires: Lumen, 1997. p. 57-59.

SWANWICK, Keith. Ensinando música musicalmente. Trad. Alda Oliveira e Cristina Tourinho. São Paulo: Moderna, 2003.

VINCENZI, Alejandro de. Sistema vs. Sistema. Colonialismo académico e identidad cultural. In: SIMONOVICH, Alejandro. Apertura, identidad y musicalización: bases para una Educación Musical Latinoamericana. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Foro Latinoamericano de Educación Musical – Argentina Asociación Civil, 2009. p. 59-67.

Downloads

Publicado

2021-09-10

Como Citar

DOMINGUES, G. R. A criação musical na perspectiva das pedagogias musicais abertas. Orfeu, Florianópolis, v. 6, n. 2, p. 48-77, 2021. DOI: 10.5965/2525530406022021048. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/orfeu/article/view/20039. Acesso em: 6 dez. 2021.