O saxofone na música de câmara de Francisco Braga

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2525530406012021e0013

Palavras-chave:

saxofone, interfaces estilísticas, escrita idiomática, música brasileira, Francisco Braga

Resumo

A partir das obras Cantigas e danças dos pretos, para quarteto de saxofones (1905) e Diálogo Sonoro ao Luar – seresta para saxofone alto e bombardino em Dó, de Francisco Braga (s.d.), de forma sucinta, este trabalho traz à baila a representatividade do saxofone no repertório de câmara do compositor. Para os aspectos que dizem respeito às relações de Francisco Braga e o saxofone, utilizaremos como base os estudos de Oliveira (OLIVEIRA, Jane, 2019) e Macedo (2019). Quanto às interfaces estilísticas, como referência, os trabalhos de Nascimento (2009), Soares (2015) e Cazes (2019).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José de Carvalho Oliveira, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Natural de Matias Olímpio, Piauí, José de Carvalho é doutorando em Música com pesquisa na área de Teoria e Prática da Interpretação pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Mestre em Musicologia (Teoria e Análise Musical) pela Universidade de São Paulo, USP (pesquisa apoiada pela agencia de fomento CAPES). Graduado em Licenciatura em Música pelo Centro Universitário Sant´Anna, SP. É autor do livro Fantasia para saxofone soprano e pequena orquestra de Villa-Lobos: Aspectos Contextuais e Análise Estrutural do Primeiro Movimento (Ed. Diálogo Freiriano, 2021). Pertence ao grupo de pesquisa PAMVILLA (Perspectivas Analíticas para a Música de Villa-Lobos).

Marco Túlio de Paula Pinto, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Doutor em música (Teoria e prática da interpretação) e Mestre em música (Práticas interpretativas) pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Bacharel em saxofone pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professor associado de saxofone na UNIRIO, atuando na graduação e pós-graduação (mestrado acadêmico, mestrado profissional e doutorado).  Atualmente exerce a função de coordenador do Programa de Mestrado Profissional em Ensino das Práticas Musicais (PROEMUS) da UNIRIO.

Referências

ACERVO DIGITAL CHIQUINHA GONZAGA. Disponível em: www.chiquinhagonzaga.com/acervo. Acesso em: 27 jan. 2021.

ADLER, Samuel. The study of orchestration. 3. ed. New York: W.W. Norton & Company, 2002.

ALMEIDA, Renato. História da música brasileira. Rio de Janeiro: F. Briguiet & Comp., 1942.

BIBLIOTECA NACIONAL. Exposição comemorativa do centenário do nascimento de Francisco Braga, 1868-1945. Rio de Janeiro: BIBLIOTECA NACIONAL, 1968.

BOLETIM SUL-AMERICANO DE MUSICOLOGIA. Suplemento Musical. Rio de Janeiro: Irmãos Vitale, 1946. v. Tomo VI. 1 partitura. Saxofone alto e Bombardino.

BRAGA, Francisco. Cantigas e danças dos pretos: d’o contratador dos diamantes. Conjunto de Saxofones. Rio de Janeiro: Casa Guarany, 1905.1 partitura.

BRAGA, Francisco. Diálogo Sonoro ao Luar: seresta. Saxofone alto e Bombardino. Boletin Sul americano de musicologia - Suplemento Musical. Rio de Janeiro: Irmãos Vitale, 1946. v. Tomo VI. 1 partitura.

BRASILIDADE. In: INFOPÉDIA dicionários. Porto: Porto Editora, 2003-2021. Disponível em: https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa-aao/brasilidade. Acesso em: 18 maio 2021.

CANTIGA e Danças dos pretos (d'O Contratador de diamantes), Francisco Braga (1905). [S. l.: s. n.], 2021. 1 vídeo (2 min). Publicado pelo canal José de Carvalho. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ddUWLrOpq4E. Acesso em: 27 jan. 2021.

CAZES, H. L. As três fases do maxixe música. Música Popular em Revista, Campinas, v. 6, n. 1, p. 92-108, 2019. DOI: 10.20396/muspop.v6i1.13150. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/muspop/article/view/13150. Acesso em: 31 jan. 2021.

CHIQUINHA Gonzaga - Gaúcho (Corta-jaca) (Olinda Allessandrini, piano). [S. l.: s. n.], 2018. 1 vídeo (1 min). Publicado pelo canal Instituto Piano Brasileiro – IPB. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=T7PlEGSOIK0. Acesso em: 27 jan. 2021.

EUFONIUM Brasileiro. Compositor: Eufônio: Fernando Dedos. Curitiba: Gravadora Trilhas Urbanas, 2008. 1 CD.

HENRIQUE, Luís. Instrumentos musicais. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1988.

KIEFER, Bruno. História da música brasileira, dos primórdios ao início do séc. XX. Porto Alegre: Movimento; Brasília; Instituto Nacional do Livro, 1976.

KOSTKA, Stefan; PAYNE, Dorothy. Harmonia Tonal. Traduzido a partir da Sexta edição, de 2008, por Hugo L. Ribeiro, Jamary Oliveira e Ricardo Bordini. Última atualização: 14 abr. 2015.

LOPES, Guilhermina. Onde começa a Música Brasileira? Olhares da Historiografia Musical e da Etnomusicologia. In: SIMPOM, 2., 2012, Rio de Janeiro. Anais [...]. Rio de Janeiro: SIMPOM, 2012. p. 737-746. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/simpom/article/viewFile/2498/1827. Acesso em: 27 jan. 2021.

MACEDO, Vinícius. Os primeiros manuscritos brasileiros para conjuntos de saxofones de Francisco Braga: a possível origem de uma prática musical na Belle Époque do Rio de Janeiro. In: CONGRESSO DA ANPPOM, 26., 2019, Pelotas. Anais [...]. Pelotas: ANPPOM, 2019. p. 1-10. Disponível em: http://www.anppom.com.br/congressos/index.php/29anppom/29CongrAnppom/paper/viewFile/5747/2254. Acesso em: 4 abr. 2020.

NASCIMENTO, Antonio Adriano Blanc. A influência da habanera nos tangos de Ernesto Nazareth (1863-1934). Bebedouro: Albergráfica, 2009.

OLIVEIRA, Janne Gonçalves de. A biografia de Francisco Braga: um recorte em torno do Hino do Brasil. In: CONGRESSO DA ANPPOM, 26., 2019, Pelotas. Anais [...]. Pelotas: ANPPOM, 2019. p. 1-8. Disponível em: http://www.anppom.com.br/congressos/index.php/29anppom/29CongrAnppom/paper/viewFile/5885/2220. Acesso em: 5 abr. 2020.

OLIVEIRA, José de Carvalho. Fantasia para saxofone soprano e pequena orquestra, de Villa-Lobos (1948): aspectos contextuais e análise estrutural do primeiro movimento. 2019. Dissertação (Mestrado em Musicologia) Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27157/tde-06092019-115619/pt-br.php. Acesso em: 5 abr. 2020.

VITO, Milton. Entrevista concedida a José de Carvalho Oliveira em 27 jan. 2021. São Paulo, EMESP. Registro em mp3.

PICCHI, Achille Guido. As Serestas de Heitor Villa-Lobos = um estudo de análise, texto-música e pianismo para uma interpretação. 2010. 356 p. Tese (Doutorado) Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/283932. Acesso em: 23 jan. 2021.

RECORDAÇÕES de um sarau artístico. [S. l.]: FENABE, 1984. 1 LP. Catálogo FENABE 108.

SERESTEIRO. In: Michaelis: Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa. Disponível em: https://michaelis.uol.com.br/palavra/A8yEV/seresteiro/#:~:text=Que%20ou%20quem%20canta%20m%C3%BAsicas,ETIMOLOGIA%20der%20de%20seresta%2Beiro. Acesso em: 24 maio 2021.

SOARES, Márcia Aparecida. As canções de Francisco Braga: análise estilística e interpretação. 2015. Dissertação (Mestrado em Artes) – Instituto de Artes da Universidade de Uberlândia, Uberlândia, 2015. Disponível em: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12362. Acesso em: 18 maio 2021.

SOUZA, Valéria Gomes de. A seresta e a serenata nas cidades de Conservatória e Niterói, no Estado do Rio de Janeiro. 2010. 135 p. Dissertação (Mestrado em Música) – Programa de Pós-Graduação em Música, Centro de Letras e Artes, Universidade Federal do

Estado do Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: http://www.repositorio-bc.unirio.br:8080/xmlui/handle/unirio/11466. Acesso em: 18 maio 2021.

UNVERRICHT, Hubert; EISEN, Cliff. The new Grove dictionary of Music and Musicians. 2. ed. 2001. Disponível em http://www.oxfordmusiconline.com. Acesso em: 24 jan. 2021.

VOLPE, M. A. Período romântico brasileiro: alguns aspectos da produção camerística. Revista Música, v. 5, n. 2, p. 133-151, 1994. DOI: 10.11606/rm.v5i2.55078. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revistamusica/article/view/55078. Acesso em: 31 jan. 2021.

Downloads

Publicado

2021-06-26 — Atualizado em 2021-06-26

Versões

Como Citar

OLIVEIRA, J. de C.; PINTO, M. T. de P. O saxofone na música de câmara de Francisco Braga. Orfeu, Florianópolis, v. 6, n. 1, 2021. DOI: 10.5965/2525530406012021e0013. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/orfeu/article/view/19575. Acesso em: 8 fev. 2023.