Arte e resistência: quando o teatro ocupa a periferia da cidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2358092521232020059

Palavras-chave:

teatro, formação de espectador, periferia

Resumo

O artigo trata de um relato de experiência a partir da prática de formação de espectadores na periferia da cidade de Santa Maria, interior do Rio Grande do Sul. A atividade intuiu aproximar as produções artísticas universitárias, artistas de rua da cidade (malabaristas que trabalham no semáforo) e moradores da ocupação Vila Resistência, zona oeste da periferia santamariense. Vinculada à Universidade Federal de Santa Maria, a prática teve sua metodologia pautada pela formação de espectadores a partir do pesquisador brasileiro Flávio Desgranges (2003, 2006, 2017). Tem-se nos escritos do pedagogo brasileiro Paulo Freire (1987, 2016) referência para tratar da pedagogia e do ato de assistir de modo ativo a eventos cênicos, estimulando a reflexão sobre a proposição de práticas em contextos de difícil acesso.

Biografia do Autor

Laís Jacques Marques, Universidade do Estado de Santa Catarina

Mestranda do Programa de Pós-Graduação da UDESC (2019 - 2021); Bacharela em Artes Cênicas, ênfase em Interpretação Teatral pela UFSM (2018). laisjacquesm@gmail.com

Marcia Berselli, Universidade Federal de Santa Maria

Profa. Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Doutora em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Líder do Grupo de Pesquisa Teatro Flexível: práticas cênicas e acessibilidade (CNPq/UFSM) e do Laboratório de Criação (LACRI/CNPq). Coordenadora do Programa de Extensão Práticas cênicas, escola e acessibilidade. bersellimarcia@gmail.com

Downloads

Publicado

2020-08-14

Como Citar

MARQUES, L. J.; BERSELLI, M. Arte e resistência: quando o teatro ocupa a periferia da cidade. Revista NUPEART, Florianópolis, v. 23, p. 59-74, 2020. DOI: 10.5965/2358092521232020059. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/nupeart/article/view/17105. Acesso em: 17 out. 2021.