Produção de textos multimodais no suporte digital por crianças de escolas públicas: oportunidades, representações e práticas culturais

Autores

  • Rodrigo Vieira Rezende Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte – Belo Horizonte/MG
  • Isabel Cristina Alves da Silva Frade Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG – Belo Horizonte/MG

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984723823512022008

Palavras-chave:

multimodalidade, cultura digital, produção de textos, semiótica social, infância

Resumo

Este artigo objetiva compreender algumas das condições que podem interferir na produção de textos multimodais por crianças, a partir do seu acesso a dispositivos digitais, de suas práticas culturais de produção de textos nestes ambientes e de algumas representações sobre o que é um texto. As análises se baseiam na semiótica social, em estudos que permitem compreender o protagonismo das crianças na produção e divulgação de textos e suas ações no âmbito da cultura escrita digital. Os dados foram obtidos em pesquisa empírica desenvolvida com crianças de 8, 9 e 10 anos, de duas escolas públicas, com metodologia qualitativa que envolveu entrevistas, observação direta e propostas de produção de textos em ambientes digitais. Os resultados mostram que o processo de produção de textos multimodais dessas crianças é passível de várias limitações como o acesso e qualidade dos dispositivos, valores culturais, controle social dos pais, entre outros. Elas usam mais de um sistema de representação, produzem textos multimodais em ambientes como WhatsApp, TikTok, Instagram e YouTube, utilizam dispositivos digitais para fins de lazer e divertimento, comunicação, criatividade, pesquisa e aprendizagem, mas têm a representação de que texto é o texto verbal escrito, de que a escrita se faz com lápis e papel, revelando dúvidas para classificar textos híbridos. Os sujeitos investigados são atuantes em práticas de produções de textos multimodais, em contexto não escolar, mobilizando a linguagem como forma de expressarem seus gostos e sentimentos, participarem de práticas comunicativas reais, ampliando o escopo de sua atuação sobre o mundo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDERSSON, Peter; HASHEMI, Sylvana Sofkova. Screen-based literacy practices in Swedish primary schools. Nordic Journal of Digital Literacy, [s.l], p. 83-100, 2016. Disponível em: https://www.idunn.no/dk/2016/02/screen-based_literacy_practices_in_swedish_primary_schools. Acesso em: 20 nov. 2019.

BARTON, David; LEE, Carmem. Linguagem online: textos e práticas digitais. Traduzido por Milton Camargo Mota. São Paulo: Parábola Editorial, 2015.

BEAM, Sandra; Williams, Cheri. Technology-mediated writing instruction in the early literacy program: perils, procedures, and possibilities. Computers in the Schools, [s.l], v. 32 n. 3/4, p. 260-277, 17 nov. 2015. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/07380569.2015.1094320. Acesso em: 13 nov. 2019.

BIGELOW, Emily Culver. iWrite: Digital message making practices of young children. 2013. Dissertation (Doctor of philosophy in Learning, Teaching and Diversity) – University. Nashville, Tennessee, 2013.

BRITO, Rita. Família.com: famílias, crianças (0-6) e tecnologias digitais. Covilhã: LabCom.IFP, 2017. Disponível em: http://www.labcom.ubi.pt/ficheiros/201706051635-201708_familiacom_rbrito.pdf. Acesso em: jun. 2021.

CHARTIER, Roger. Os desafios da escrita. Trad. Fulvia M. L. Moretto. São Paulo: UNESP, 2002.

DAHLSTRÖM, Helene. The importance of digitalisation: pupils' text creation: part 7 of the reading lift module digital text work grades 4-9. [s.l], 2019. Disponível em: https://larportalen.skolverket.se/LarportalenAPI/api-v2/document/name/P03WCPLAR113941. Acesso em: 25 de jun. 2019.

DAHLSTRÖM, Helene. Prerequisites for students 'text creation: a study of digital resources, multimodality and students' possibilities for action. 2020. Doctoral thesis dissertation for a doctoral degree in philosophy in pedagogy - Mid Sweden University, Sundsvall, 2020. Disponível em: http://miun.diva-portal.org/smash/get/diva2:1394458/FULLTEXT01.pdf. Acesso em: 18 set. 2020.

DOMINGO, Myrrh. JEWITT, Carey. KRESS, Gunther. Multimodal social semiotics: writing in online contexts. [s.l], 2014. Disponível em https://www.semanticscholar.org/paper/Multimodal-social-semiotics%3A-Writing-in-online-Domingo-Jewitt/3c03e8c62560773745df64376665ca254a3ab844. Acesso em: 12 dez. 2019.

ERSTAD, Ola et al. The emerging field of digital literacies in early childhood. In: ERSTAD, Ola et al. The Routledge handbook of digital literacies in early childhood. Abingdon: Routledge, 2019. p. 1-16. Disponível em: https://doi.org/10.4324/9780203730638. Acesso em: 20 jan. 2020.

FERREIRO, Emília. Alfabetização digital. Do que estamos falando. In: FERREIRO, Emília. O ingresso na escrita e nas culturas do escrito. São Paulo. Cortez, 2013. p. 445-488.

FRADE, Isabel Cristina Alves da Silva; ARAÚJO, Mônica Daisy Vieira; GLÓRIA, Julianna Silva. Multimodalidade na alfabetização: usos da leitura e da escrita digital por crianças em contexto escolar. Revista Brasileira de Alfabetização, Belo Horizonte, v. 1, n. 8, p. 57-84, 2018. Disponível em: https://revistaabalf.com.br/index.html/index.php/rabalf/article/view/296. Acesso em: 10 jun. 2019.

FRAGO, Antonio Viñao. Del periódico a Internet. Leer y escribir en los siglos XIX e XX. In: GÓMEZ, Antonio Castillo (org.) Historia de la cultura escrita: del Próximo Oriente Antiguo a la sociedad informatizada. Gijón: Trea, 2010. p. 317-381.

GLÓRIA, Julianna. FRADE, Isabel. A alfabetização e sua relação com o uso do computador: o suporte digital como mais um instrumento de ensino-aprendizagem da escrita. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 31, n. 03, p. 339-358, jul./set. 2015.

KRESS, Gunther. El alfabetismo en la era de los nuevos medios de comunicación. Granada: Aulae, 2005.

KUCIRKOVA, Natalia et al. Children’s writing with and on screen(s): a narrative literature review. [s.l], 2017. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/320583436_Children's_Writing_With_And_On_Screens_A_Narrative_Literature_Review. Acesso em: 10 mar. 2019.

PEREIRA, Íris; RAMOS, Altina; MARSH, Jackie. The digital literacy and multimodal practices of young children: engaging with emergent research. Proceedings of the first training school of COST Action IS1410. Braga: University of Minho, 6th - 8th Jun. 2016. Disponível em: https://www.sheffield.ac.uk/polopoly_fs/1.660127!/file/1st_TrainingSchool.pdf. Acesso em: 20 Set. 2016.

PRINSLOO, Mastin. Children’s divergent practices and access to digital media in home, school and neighbourhood communities. In: ERSTAD, Ola et al.. (eds.). The Routledge handbook of digital literacies in early childhood. Abingdon: Routledge, 2019. p. 146-157. Disponível em: https://www.routledgehandbooks.com/doi/10.4324/9780203730638-11. Acesso em: 20 jan. 2020.

RIBEIRO, Ana Elisa; COSCARELLI, Carla Viana. Letramento digital. In: FRADE, Isabel Cristina Alves da Silva; VAL, Maria da Graça Costa; BREGUNCI, Maria das Graças de Castro. Glossário Ceale. Termos de alfabetização, leitura e escrita para educadores. Belo Horizonte: CEALE/Faculdade de Educação da UFMG. 2014. p. 181-182.

RIBEIRO, Ana Elisa. Multimodalidade, textos e tecnologias: provocações para a sala de aula. São Paulo: Parábola, 2021.

ROJO, Roxane. Texto multimodal. In: FRADE, Isabel Cristina Alves da Silva; VAL, Maria da Graça Costa; BREGUNCI, Maria das Graças de Castro. Glossário Ceale. Termos de alfabetização, leitura e escrita para educadores. Belo Horizonte, CEALE/Faculdade de Educação da UFMG. 2014. p. 3201-321.

VAL, Maria da Graça Costa; FRADE, Isabel Cristina Alves da Silva; BENFICA, Maria Flor de Maio Barbosa. Produção de textos escritos na alfabetização. Belo Horizonte: UFMG/Fae/Ceale, 2018. (Letra A no processo de alfabetização, v. 2)

Downloads

Publicado

2022-05-05

Como Citar

REZENDE, R. V.; FRADE, I. C. A. da S. . Produção de textos multimodais no suporte digital por crianças de escolas públicas: oportunidades, representações e práticas culturais . Revista Linhas, Florianópolis, v. 23, n. 51, p. 08 - 35, 2022. DOI: 10.5965/1984723823512022008. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/22021. Acesso em: 4 jul. 2022.