Filosofia da práxis na constituição da hegemonia da classe trabalhadora segundo Gramsci

Autores

  • Fábio Antonio Gabriel SEED PR
  • Ana Lúcia Pereira Professora do Departamento de Matemática e Estatística da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)
  • Tatiane Skeika Monteiro Doutoranda em educação pela Universidade Estadual de Ponta Grossa

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984723821462020252

Resumo

Gramsci avança em relação à interpretação de Marx, que fundamenta suas reflexões sobre a exploração da classe dominada pela classe dominante. Em contribuição às análises de Marx, Gramsci desenvolve uma interpretação original, destacando o papel dos intelectuais orgânicos no processo revolucionário por meio da conquista da hegemonia. O presente artigo tem como objetivo, portanto, investigar as contribuições de Antonio Gramsci para a Educação. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, a qual buscou analisar alguns conceitos importantes para Gramsci, como a escola unitária. Como resultados, destaca-se que compete ao espaço escolar, por meio de intelectuais orgânicos, formar as futuras gerações e esclarecer os filhos da classe trabalhadora sobre os processos de dominação da classe burguesa, de forma a emancipá-los da dominação. Nessa perspectiva, este artigo demonstra, conforme Gramsci, o não aceite de uma escola para a classe trabalhadora e outra para a elite. É necessário que prevaleça a escola unitária, capaz de proporcionar à classe trabalhadora iguais oportunidades de realização e de apropriação do saber e da cultura.

Palavras-chave: Hegemonia. Práxis (Filosofia). Educação - Filosofia.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábio Antonio Gabriel, SEED PR

Fábio Antonio Gabriel, doutorando em educação pela Universidade Estadual de Ponta Grossa com bolsa de doutorado concedida no âmbito acordo CAPES/ Fundação Araucária

Ana Lúcia Pereira, Professora do Departamento de Matemática e Estatística da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)

Doutora (2011) e Mestre (2005) em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Graduada em Ciências e Matemática na Universidade do Norte Pioneiro (UENP, 1994). Professora do Departamento de Matemática e Estatística da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG, Brasil) desde 2012. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação, em que serviu como vice-coordenador (2014-2015) e do Programa em Ensino de Ciências e Educação Matemática (2017) na Universidade Estadual de Ponta Grossa. Foi pesquisadora visitante na University of Strathclyde, no Reino Unido (2016-2018) com apoio da Capes. Também atuou como coordenadora Institucional do Programa de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID / Capes / UEPG, 2012-2013) e como Coordenadora de Gestão e Processos Educacionais no PIBID (Capes / UEPG, 2014-2016). Foi Chefe do Núcleo Regional de Educação de Jacareziho no Estado do Paraná (2009-2010). Presidente do Sindicato dos Professores (APP) da região Jacarezinho (2002-2009). Autor de vários artigos em revistas e atua como referee nas áreas de Políticas Educacionais, Formação de Professores; Práticas e Desenvolvimento Curricular; Ensino e Aprendizagem; Psicanálise; Midias Socias; Ciência, Tecnologia e Sociedade e Educação Matemática. Editor associado da Frontiers in Psicologia da Educação desde 2015.

Tatiane Skeika Monteiro, Doutoranda em educação pela Universidade Estadual de Ponta Grossa

Mestre e doutoranda em Educação pela Universidade Estadual de Ponta Grossa. Professora da Rede Estadual do Paraná. Bolsista CAPES.

Downloads

Publicado

2020-08-13

Como Citar

GABRIEL, F. A.; PEREIRA, A. L.; MONTEIRO, T. S. Filosofia da práxis na constituição da hegemonia da classe trabalhadora segundo Gramsci. Revista Linhas, Florianópolis, v. 21, n. 46, p. 252 - 272, 2020. DOI: 10.5965/1984723821462020252. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723821462020252. Acesso em: 3 jul. 2022.