Estagiários e professores regentes como agentes do processo de inclusão escolar: problematizando suas (inter)ações

Autores

  • Bruna Ticiane Vicente UFMS, campus de Naviraí
  • Giovani Ferreira Bezerra UFMS e UFGD

Resumo

Este trabalho tem como finalidade averiguar o processo de inclusão de alunos com deficiência nas escolas da rede municipal de ensino de uma cidade localizada ao sul do estado de Mato Grosso do Sul, tendo como foco a relação do estagiário com o professor regente. Para isso, realizou-se uma pesquisa qualitativa, com base em estudos bibliográficos e em um estudo de caso, para a investigação de algumas faces desse processo de inclusão. Como instrumento de coleta de dados, empregou-se entrevista semiestruturada gravada com cada um dos participantes, sendo seis professores e seis estagiários que atuaram juntos no ano de 2014 na rede municipal de ensino. Com a análise preliminar das falas, percebeu-se a necessidade de entrevistar a coordenadora técnica da inclusão do município, em função da quantidade de vezes que foi citada pelos entrevistados. Os resultados demonstraram que os professores e os próprios estagiários desconhecem a função destes em relação ao aluno com deficiência. Como resultado, o aluno que deveria estar incluído acaba sendo excluído dentro da sala de aula comum. Assim, defende-se que todos os envolvidos com o aluno com deficiência deveriam exercer um trabalho articulado, pelo qual os agentes escolares se apoiem em prol dos alunos, sejam eles com ou sem deficiência, possibilitando práticas que visem à superação das dificuldades dos alunos e não apenas enfatizem sua deficiência.

Palavras-chave: Inclusão Escolar. Alunos com Deficiência. Profissionais de Apoio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruna Ticiane Vicente, UFMS, campus de Naviraí

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, campus de Naviraí (UFMS/CPNV).

Giovani Ferreira Bezerra, UFMS e UFGD

Professor Assistente na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), campus de Naviraí. Mestre em educação pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems), unidade universitária de Paranaíba. Doutorando em educação pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação, Desenvolvimento Humano e Inclusão (GEPEDHI/UFMS/CNPq).

Downloads

Publicado

2017-10-24

Como Citar

VICENTE, B. T.; BEZERRA, G. F. Estagiários e professores regentes como agentes do processo de inclusão escolar: problematizando suas (inter)ações. Revista Linhas, Florianópolis, v. 18, n. 38, p. 214 - 244, 2017. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723818382017214. Acesso em: 27 jun. 2022.