A reprodução da reprodução sociocultural: sem crítica, com culpa e com primazia da informação

Autores

  • Ivar César Oliveira de Vasconcelos Universidade Paulista/Instituto de Ciências Sociais e Comunicação
  • Candido Alberto da Costa Gomes Universidade Católica de Brasília/Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação

Resumo

Esta pesquisa investiga em que medida a reprodução sociocultural, quando presente na formação inicial de professores, é transferida para a atuação na educação básica. A nova educação superior, sucessora da elitista, move-se no contexto da velha massificação, cabendo questionar se a sua expansão se sustenta na ideia de neutralidade da escola. Como antes, continua o debate sobre a educação que contribui para emancipar ou alienar. A herança vinculada à origem social dos estudantes ainda explica as trajetórias escolares e as diferenças de capital cultural. Assim, buscou-se identificar tendências à mencionada reprodução. Esta pesquisa descritivo-explicativa, com um estudo de casos múltiplos envolvendo duas licenciaturas, confirmou a hipótese de que em cursos de formação de professores há tendências à inércia do processo educacional, negação parcial dos sujeitos e autoritarismo.

Palavras-chave: Educação Superior. Educação Básica. Reprodução Sociocultural. Formação de Professores. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivar César Oliveira de Vasconcelos, Universidade Paulista/Instituto de Ciências Sociais e Comunicação

Doutor em Educação pela Universidade Católica de Brasília (UCB), onde é pesquisador da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade. Professor titular da Universidade Paulista (UNIP). E-mail: ivcov@hotmail.com.

Candido Alberto da Costa Gomes, Universidade Católica de Brasília/Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação

Doutor pela Universidade da Califórnia (EUA). Professor titular da Universidade Católica de Brasília (UCB). E-mail: clgomes@terra.com.br.

Downloads

Publicado

2017-07-21

Como Citar

VASCONCELOS, I. C. O. de; GOMES, C. A. da C. A reprodução da reprodução sociocultural: sem crítica, com culpa e com primazia da informação. Revista Linhas, Florianópolis, v. 18, n. 37, p. 210 - 238, 2017. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723818372017210. Acesso em: 28 jan. 2023.