Cotidiano escolar: análises de práticas

Autores

  • Ângela Maria Gomes Ribeiro Fernandes Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ- Programa de Políticas Públicas e Formação Humana - PPFH

Resumo

O presente texto faz parte da minha dissertação de Mestrado em Políticas Públicas e Formação Humana (PPFH – UERJ): “Microfísica da Escola: o cotidiano em análise”. Coloca em análise as vivências de professores, alunos, pais e demais participantes da comunidade escolar, tendo como objetivo problematizar os sentidos das práticas presentes na escola. Esta análise é feita através das escutas instituintes, da observação do que se passa à margem da história dita oficial, do que se move nas sombras dos acontecimentos, nos descentramentos. São utilizados analisadores, que são questões potentes dos relatos, havendo um diálogo entre saberes que possibilita a produção de resistências e linhas de fuga numa invenção de outras práticas.

Palavras-chave: Indisciplina; Cotidiano escolar; Biopoder; Assujeitamento; Resistência.

Biografia do Autor

Ângela Maria Gomes Ribeiro Fernandes, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ- Programa de Políticas Públicas e Formação Humana - PPFH

Graduada em Ciências Sociais-UEG; Mestre e doutoranda do Programa em Políticas Públicas e Formação Humana - UERJ; Professora aposentada da rede pública estadual; Professora da Universidade Cândido Mendes e diretora da PROCREO-Centro de Estudos.

Downloads

Publicado

2015-07-31

Como Citar

FERNANDES, Ângela M. G. R. Cotidiano escolar: análises de práticas. Revista Linhas, Florianópolis, v. 16, n. 31, p. 202 - 215, 2015. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723816312015202. Acesso em: 21 set. 2021.