Educação Infantil Pública Municipal em Florianópolis: um estudo da arquitetura escolar a partir de documentos iconográficos (1976 a 1987) <em>DOI: 10.5965/198472381426201342</em>

Autores

  • Adriana de Souza Broering UDESC
  • Patrícia Regina Silveira de Sá Brant UDESC
  • Adilson De Angelo UDESC

Resumo

O artigo tem como objetivo analisar, do ponto de vista histórico, a arquitetura e o espaço escolar das instituições de Educação Infantil da Rede Pública do Município de Florianópolis, no período de 1976 a 1987 . Tal análise das primeiras instituições dessa rede pode contribuir com o processo de investigação da história da educação no município pela estreita relação, evidenciada por outros estudos, entre arquitetura escolar e pedagogia. O recorte histórico se justifica pelo fato de 1976 marcar o ano em que o poder público local inicia o atendimento às crianças pequenas, e o ano de 1987, por haver precedido a promulgação da Constituição federal de 1988, que consagrou o direito da criança a esse atendimento. O estudo parte de diferentes fontes – com especial atenção nos documentos iconográficos – a respeito da maneira como os espaços em referência foram ocupados e habitados por adultos e crianças, e investiga a cultura material escolar. Com uma leitura fundamentada nesses contextos, quer-se decifrar os significados das práticas educativas aplicadas e materializadas na trajetória das instituições para a infância, na construção histórica da ocupação dos seus espaços e, em certa medida, nas escolhas e decisões que marcam a época. Como resultado, consolida-se a convicção de que a arquitetura não é neutra e deve ser considerada nos projetos educacionais.

Downloads

Publicado

2013-07-16

Como Citar

BROERING, A. de S.; BRANT, P. R. S. de S.; DE ANGELO, A. Educação Infantil Pública Municipal em Florianópolis: um estudo da arquitetura escolar a partir de documentos iconográficos (1976 a 1987) <em>DOI: 10.5965/198472381426201342</em>. Revista Linhas, Florianópolis, v. 14, n. 26, p. 42 - 60, 2013. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/198472381426201342. Acesso em: 25 jul. 2021.