Os olhos tristes da casa, os olhos meigos do boi: Uma leitura de quatro obras do modernismo brasileiro pertencentes ao acervo do MASC

Autores

  • Telma Scherer UFSC - Doutoranda em Teoria Literária UDESC - Graduanda em Artes Visuais

DOI:

https://doi.org/10.5965/1808312911162016053

Resumo

O artigo pretende realizar uma reflexão sobre o modernismo brasileiro, ancorada na leitura de quatro gravuras pertencentes ao Museu de Arte de Santa Catarina: duas de Tarsila do Amaral, uma de Mund Júnior e uma de Domingos Fossari. As quatro obras apresentam elementos que nos permitem questionar as relações entre a ideia de progresso e modernização em contraponto com a manutenção de tradições do passado. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Telma Scherer, UFSC - Doutoranda em Teoria Literária UDESC - Graduanda em Artes Visuais

Doutoranda em Teoria Literária na UFSC. Bolsista FAPESC. Pesquisadora do LabFLOR - Laboratório Floripa em Composição Transdisciplinar: Arte, Cultura e Política

Downloads

Publicado

2016-08-31

Como Citar

SCHERER, T. Os olhos tristes da casa, os olhos meigos do boi: Uma leitura de quatro obras do modernismo brasileiro pertencentes ao acervo do MASC. DAPesquisa, Florianópolis, v. 11, n. 16, p. 053-071, 2016. DOI: 10.5965/1808312911162016053. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/6907. Acesso em: 28 jul. 2021.

Edição

Seção

Artigos