O Sertão nas artes:

o cangaço e a imprensa ilustrada

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1808312915252020e0041

Palavras-chave:

Cangaceiros na arte, . Imprensa e propaganda, Representações sociais, Sertanejos, Arte comercial

Resumo

Este artigo traz o tema da construção da representação social estereotipada do sertão e do sertanejo a partir da exploração da imagem do cangaço. Partindo da teoria das representações sociais de Serge Moscovici e das análises de Duval Albuquerque sobre a invenção do Nordeste, analisamos as formas e as temáticas a partir das quais a imprensa ilustrada e mesmo o cinema, dos anos de 1950, exploraram a representação do cangaço para imprimir ao sertão e ao sertanejo a imagem de selvageria, invisibilizando a cultura sertaneja e suas verdadeiras tensões sociais, reduzindo o sertanejo a um personagem estereotipado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivete Batista da Silva Almeida, Universidade Federal de Uberlândia

Doutora em História Social pela USP. Docente da graduação e do mestrado profissional na Universidade Federal de Uberlândia. Líder do Grupo de Pesquisa Estudos Negros. Pesquisa financiada pela FAPEMIG APQ 03709-16 – Demanda Universal

Referências

ALBUQUERQUE JÚNIOR, D. M. A invenção do Nordeste e outras artes. São Paulo: Cortez, 1999.

ALMEIDA, I. B. S. As faces do Hércules-Quasímodo: representações do Nordeste e dos nordestinos durante a era Vargas. 2004. Tese ( Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

BLUTEAU, R. Vocabulario portuguez & latino: aulico, anatomico, architectonico ... Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesus, 1712 - 1728. 8 v. Website: Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin. Disponível em: http://dicionarios.bbm.usp.br/pt-br/dicionario/edicao/1. Acesso em: 05 maio 2008.

CHAVES, E. R. O Sertão de Rio Pardo: sociedade, cultura material e justiça nas Minas oitocentistas. 2004. Dissertação (Mestrado em História) - Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2004.

CUNHA, E. Os sertões. São Paulo: Abril Cultural, 1982.

DEBORD, G. A Sociedade do Espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto. 1997.

FREYRE, G. Nordeste: aspectos da influência da cana sobre a vida e a paisagem do Nordeste do Brasil. São Paulo: Global, 2004.

HOBSBAWN, E. Bandidos. Barcelona: Crítica, 2001.

MILITÃO, M. A. Por que Virgulino tornou-se Lampião: uma análise das relações de poder no nordeste brasileiro durante a primeira república. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em História) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2007. Disponível em: http://www.humanas.ufpr.br/portal/historia/graduacao/monografias/2007-2-semestre/. Acesso em: 10 dez. 2013.

MOSCOVICI, S. Representações sociais: investigações em psicologia social. Rio de Janeiro: Vozes, 2007.

OLIVEIRA, A. M. de. O cangaço no cinema brasileiro dos anos 90: um certo olhar sobre nossa identidade cultural. 2001. Dissertação ( Mestrado em Comunicação Social) – Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2001.

PIRES, S. R. Raízes de Minas. Montes Claros: Edição do Autor, 1979.

REVISTA O CRUZEIRO. Rio de Janeiro: Editora Diários Associados, 1930-1960. Versão online. Disponível em http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=003581&PagFis=0. Acesso em 01 jan. 2020.

REVISTA O CRUZEIRO. Rio de Janeiro: Editora Diários Associados, 1930-1960. Capas e matérias selecionadas. Versão onine. Disponível em: http://www.memoriaviva.com.br/ocruzeiro. Acesso em: 01 jan. 2020.

REVISTA MANCHETE. Rio de Janeiro: Editora Bloch, 1956-1960.

REVISTA VAMOS LÊR. Rio de Janeiro : Editora S. A. Noite, 1937-1939.

SÁ, A. F. de A. Lampião revisitado: Cangaço, cinema e identidade. Revista Olho da História, Bahia, n. 11, dez. 2008.

SAID, E. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Cia das Letras 1991.

SCHWARZMAN, S. As encenações da História. Revista História, São Paulo, v. 22, n. 1, 2003.

SILVA, C. N. Mandões e Bandidos na capitania das Minas. 2004. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2004.

VIEIRA, M. D. S. Filmes do cangaço: a representação do ciclo na década de noventa no cinema brasileiro. 2001. Dissertação (Mestrado em Multimeios ) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2001.

ZIMMERMANN, T. R. Apontamentos sobre Civilização e Violência em Norbert Elias. Revista Eletrônica História em Reflexão, Dourados, v. 2, n. 4, p. 55-65, 2008. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/historiaemreflexao/article/view/323. Acesso em: 01 jan. 2020.

Publicado

2021-04-19

Como Citar

ALMEIDA, I. B. da S. O Sertão nas artes: : o cangaço e a imprensa ilustrada. DAPesquisa, Florianópolis, v. 16, p. 01-17, 2021. DOI: 10.5965/1808312915252020e0041. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/17653. Acesso em: 16 maio. 2021.