Império: uma civilização nos trópicos

Autores

  • Mara Rúbia Sant’Anna Udesc

DOI:

https://doi.org/10.5965/1808312902042007438

Palavras-chave:

Brasil - Império, Aparência, Identidade nacional

Resumo

O volume 2 da pesquisa Brasil por suas aparências ocupa-se da discussão das relações entre aparência, poder e identidade nacional desenvolvidas entre o período histórico, convencionalmente chamado, Brasil-Império. As conclusões preliminares evidenciam que a instituição da independência política da colônia portuguesa na América não representou rompimento dos modelos de aparências e nem reformulou as elites que conduziam a formulação de uma noção de identidade brasileira. A figura do imperador D. Pedro II foi de vital importância na catalisação dos anseios de parecer européia da elite imperial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDERSON, B. Comunidades Imaginadas – reflexiones sobre el origen y la difusión del nacionalismo. México : FCE, 1997.

BOLLON, Patrice. A moral da mascara – merveilleux, zazous, dândis, punks, etc. Rio de Janeiro: Rocco, 1993.

CANCLINI, N. Culturas Híbridas - estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: Edusp, 1997.

HOBSBAWN, Éric. Nações e Nacionalismo desde 1780. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.

ORTIZ, Renato.Cultura Brasileira e Identidade nacional. São Paulo: Brasiliense, 1994.

RENAN, E. Qué es una nación? In: BRAVO, A. F. La invención de la nación – lecturas de la identidad de Herder a Homi Bhabha. Buenos Aires: Manantial, 2001. ROCHE, Daniel. La cultures des apparences – une histoire du vêtement XVIIe – XVIIIe siècle. Paris: Fayard, 1983.

Downloads

Publicado

2019-11-26

Como Citar

SANT’ANNA, M. R. Império: uma civilização nos trópicos. DAPesquisa, Florianópolis, v. 2, n. 4, p. 438-444, 2019. DOI: 10.5965/1808312902042007438. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/16638. Acesso em: 3 ago. 2021.

Edição

Seção

Moda