Produtos midiáticos

a logomarca como identificação de usuários

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1808312915252021e0013

Palavras-chave:

midia, marca, moda, logomania

Resumo

Atualmente na cultura de mercado, é possível ver marcas gráficas de grifes de moda estampando produtos, sendo também publicamente expostas como símbolos que identificam, distinguem e representam os seus usuários. Esse movimento, demonstra uma identificação e um acordo tácito de correlação entre a exposição pública do indivíduo com a marca, devido à esta forma de expressão identitária que, ao mesmo tempo, difere e representa o produto e o usuário. Este artigo desenvolve, um estudo exploratório descritivo-qualitativo do fenômeno chamado "Logomania", assim, como referência especial para os fashionistas, as marcas gráficas de grifes são publicamente expostas como entidades de culto e devoção, o que caracteriza este movimento "logomaníaco" como um meio de identificação dos usuários, sendo comumente observado na mídia de moda e consequentemente na cena urbana. A partir desse argumento através da fundamentação teórico-mercadológica a conceito de métodos de pesquisa ao estudo, propõe-se apresentar o fenômeno indicado, com a revisão e a aplicação sistemática de conceitos e contribuições teóricas sociais ligados a ele a cerca de considerações envolvendo Mídia, Moda, Marca e Cultura de Mercado

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lara Lodi da Silva, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Formada em Design pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atuou em projetos de extensão durante a graduação, e atuou como estagiária no TJSC e na SEAD-UFSC desenvolvendo materiais para EaD. Além da área de educação, possui interesses como design de moda, participando de eventos e workshops como ferramentas de conhecimento. Hoje, atua nos seguintes temas: design, gestão, educação, design gráfico e design de moda. 

Richard Perassi Luiz de Sousa, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Doutor em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2001), Mestre em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (1995), Bacharel e Licenciado em Artes pelo curso de Educação Artística da Universidade Federal de Juiz de Fora (1986). Realizou pós-doutorado no Instituto de Arte e Design (IADE/Lisboa, 2015). Atualmente, é professor titular na Universidade Federal de Santa Catarina, lecionando nos cursos de graduação em Design e Animação, também, nos cursos de mestrado e doutorado dos programas de pós-graduação em Design (Pós Design/UFSC) e Engenharia e Gestão do Conhecimento (PPEGC/UFSC). Anteriormente, de 1986 a 2006, foi professor de Arte e Arte Educação na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Dispõe de amplo currículo como artista plástico, atuou como Chefe da Coordenadoria de Cultura Universitária (UFMS, 1990 a 1994) e como Secretário de Estado de Cultura de Mato Grosso do Sul (1999). É professor, pesquisador e produtor experiente nas áreas de Artes Visuais, Arte Educação, Comunicação, Semiótica e Design. É líder do grupo de pesquisa Significação da marca, informação e comunicação organizacional (SIGMO/UFSC/CNPq). Entre outras produções, é autor dos livros: Do Ponto ao Pixel: Sintaxe Gráfica no Videodigital (CCE/UFSC, 2015) e Roteiro Didático da Arte na Produção do Conhecimento (EDUFMS, 2005).

Referências

AMARO, M. A. Da logomania (tendências e dominâncias). SOPCOM: Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação, Lisboa, p. 1849-1859, out. 2005. Disponível em: http://bocc.ubi.pt/pag/amaro-margarida-logomania-tendencias-dominancias.pdf. Acesso em: 18 set. 2019.

BAUMAN, Z. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadoria. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

BARBIERI, I. M. O co-branding no consumo da moda contemporânea. Revista da Graduação, Porto Alegre, v. 6, n. 2, 1 nov. 2013. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/graduacao/article/view/15518. Acesso em: 22 set. 2019.

CIDREIRA, R. P. A Sociedade de Consumo e a Moda. In: COLÓQUIO DE MODA, 2., 2006, São Paulo. Anais eletrônicos [...] São Paulo: ABEPEM, 2006. p. 1-8 Disponível em: http://coloquiomoda.com.br/anais/Coloquio%20de%20Moda%20-%202006/artigos/98.pdf. Acesso em: 20 set. 2019.

JAPIASSU, C. Outdoors em movimento. In: JOFILLY, R. (ed.). A História da Camiseta. Rio de Janeiro: Marprint, 1988. p. 80–89.

KAHTALIAN, C.; LEITE, R. A apropriação de outras marcas pela grife Moschino e o impacto no marketing de moda. In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 12. e MOSTRA DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA, 6., 2016. São Paulo. Anais eletrônicos [...] São Paulo: Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2016. p. 1-14 disponível em: http://eventoscopq.mackenzie.br/index.php/jornada/jornada/paper/view/69. Acesso em:20 set. 2019.

KLEIN, N. Sem Logo: a tirania das marcas em um planeta vendido. São Paulo: Record, 2002.

LIPOVETSKY, Gi. O império do efêmero: a moda e seu destino nas sociedades modernas. São Paulo, Companhia das Letras, 2009.

OKONKWO, U. Luxury Strategy. New York: Kogan Page, 2008.

PERASSI, R. A Visualidade das Marcas Institucionais e Comerciais como Campo de Significação. Tese (Doutorado em Comunicação e Semiótica) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2001. Disponível em: https://issuu.com/sigmoufsc/docs/perassi_2. Acesso em: 02 set. 2019.

PERASSI, R.; MENEGHEL, T. Conhecimento, mídia e semiótica na área de mídia do conhecimento. In: VANZIN, T.; DANDOLINI, G. A.(org.). Mídias do Conhecimento. Florianópolis: Pandion, 2011.

PÓLO, C.; GOMEZ, S. Logomania: As marcas de luxo e o logo. ModaPalavra e-periódico, Florianópolis, v. 3, n. 5, 2010. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/5140/514051716009.pdf. Acesso em: 22 set. 2019.

SANDEL, M. O Que o Dinheiro Não Compra - os limites morais do mercado. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013.

STRUNCK, G. L. T. L. Como criar identidades visuais para marcas de sucesso: um guia sobre o marketing das marcas e como representar graficamente seus valores. Rio de Janeiro: Rio Books, 2012.

VALENTIM, M. L. P. (org.). Métodos qualitativos de pesquisa em Ciência da Informação. São Paulo: Polis, 2005.

VIGOTSKI, L.S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

Publicado

2021-03-31

Como Citar

SILVA, L. L. da; SOUSA, R. P. L. de. Produtos midiáticos: a logomarca como identificação de usuários. DAPesquisa, Florianópolis, v. 16, p. 01-20, 2021. DOI: 10.5965/1808312915252021e0013. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/16528. Acesso em: 15 jun. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)