As infinitas máscaras da cidade

Autores

  • Leon de Paula Udesc

DOI:

https://doi.org/10.5965/10.5965/1808312902042007128

Palavras-chave:

Espaço Teatral, Concepção do Espetáculo, Explosão do Espaço Teatral, Teatro Catarinense

Resumo

Com este estudo, tenho por objetivo o resgate das iniciativas realizadas nas décadas de 1980 e 1990 por grupos de teatro de Florianópolis que se serviram do sentido simbólico e monumental de espaços de tipologia não-italiana, componentes do patrimônio histórico e cultural dessa cidade, para a composição da obra de arte teatral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ADAMS, Betina. Preservação Urbana: gestão e resgate de uma história: patrimônio de Florianópolis. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2002.

FUNARI, Pedro Paulo e PELEGRINI, Sandra C. A. Patrimônio Histórico e Cultural. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2006.

JAVIER, Francisco. El Espacio Escénico como Sistema Significante. Buenos Aires: Leviatán, 1998.

LE GOFF, Jacques. Por Amor às Cidades. São Paulo: UNESP, 1998.

LIMA, Fátima Costa. Espaços de Encontro no Teatro e no Carnaval. Florianópolis: Dissertação de Mestrado FAED/UDESC, 2003 (inédita).

LIMA, Evelyn Furquim Werneck. Das Vanguardas à tradição: arquitetura, teatro & espaço urbano. Rio de Janeiro: 7Letras, 2006.

PAVIS, Patrice. Dicionário de Teatro. Tradução para a língua portuguesa sob a direção de Jacó Guinsburg e Maria Lúcia Pereira. São Paulo: Perspectiva,1999.

ROUBINE, Jean-Jacques. A Linguagem da Encenação Teatral. Tradução e apresentação de Yan Michalski. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.

Downloads

Publicado

2019-11-26

Como Citar

DE PAULA, L. As infinitas máscaras da cidade. DAPesquisa, Florianópolis, v. 2, n. 4, p. 128-134, 2019. DOI: 10.5965/10.5965/1808312902042007128. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/16088. Acesso em: 24 set. 2021.

Edição

Seção

Artes Cênicas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)