Vestígios pós-dramáticos no trabalho “Desvio” do Erro Grupo de Florianópolis: entrelaçamentos cênicos entre espaço ficcional e espaço social

Autores

  • Elisa Schmidt UDESC
  • Elisza Peressoni Ribeiro UDESC
  • Heloisa Marina da Silva UDESC
  • Stephan Arnulf Baumgärtel UDESC

DOI:

https://doi.org/10.5965/1808312903052008926

Palavras-chave:

Teatro Pós-Dramático, Dramaturgia Pós-Dramática, Espaços Cênicos

Resumo

Partindo da concepção do drama como proposta por Peter Szondi, este artigo levanta características da concepção do teatro e da dramaturgia pós-dramáticas. O foco principal está na relação híbrida que essa estética propõe ao transformar espaços sociais em espaços cênicos, ficcionais, baseando sua produção na situação teatral, ou seja, na relação que o espetáculo constrói com o público. Queremos mostrar que as concepções de dramaturgia, de ação cênica e de atuação dramática são historicamente específicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-08-14

Como Citar

SCHMIDT, E.; PERESSONI RIBEIRO, E.; DA SILVA, H. M.; ARNULF BAUMGÄRTEL, S. Vestígios pós-dramáticos no trabalho “Desvio” do Erro Grupo de Florianópolis: entrelaçamentos cênicos entre espaço ficcional e espaço social. DAPesquisa, Florianópolis, v. 3, n. 5, p. 926-937, 2019. DOI: 10.5965/1808312903052008926. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/15635. Acesso em: 26 jul. 2021.

Edição

Seção

Artes Cênicas