Ética e ensino superior em design

Autores

  • Deborah Camila Viana Cardoso Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG
  • Edson José Carpintero Rezende Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG

DOI:

https://doi.org/10.5965/1808312915252020e0006

Palavras-chave:

Ética, Design-Estudo e ensino, Educação moral (Superior)

Resumo

O design pertence ao campo das ciências sociais aplicadas e, por isso, aceita contribuições de diversas áreas para compor a matriz curricular da graduação. Isso, porém, muitas vezes contribui para a fragmentação do saber no ensino do design, sob o nome, muito usual, de interdisciplinaridade. Atualmente, as faculdades de design no Brasil se firmam como produtoras de conhecimento, mas ainda mantêm o foco no “ensinar a fazer”. É o que se verifica em disciplinas de prática projetual, muitas vezes sem embasamento teórico-científico e, principalmente, distantes do usuário real e da realidade social que cerca a universidade. Ignoram-se as finalidades do ensino superior e seus deveres em relação à sociedade, determinados em leis específicas, como a lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB - lei n° 9.394/1996. Com base nesses questionamentos e com foco na ética no ensino superior em design, construiu-se este artigo utilizando-se da revisão da literatura e da descrição de uma experiência em sala de aula, com o objetivo de questionar e avaliar a prática docente em uma faculdade de design e o papel do professor de design nos processos de ensino-aprendizagem. Concluiu-se que esses processos são uma realidade complexa e que estudos nesta área merecem desdobramentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Deborah Camila Viana Cardoso, Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG

Designer de Ambientes formada na Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG. Mestranda em design pela mesma uiversidade. Pós Graduada em História da Arte pela Claretiano Rede de Educação. É também graduada em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais  - UFMG e Técnica em Química pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - CEFET- MG. Designer de ambientes autônoma e técnica de operações na PETROBRAS.

Edson José Carpintero Rezende, Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG

Possui graduação em Odontologia pela UFMG (1990), licenciatura em Ciências pela PUC-MG (1986), pós-graduação "Latu sensu" em Microbiologia pela PUC-MG (1988), pós-graduação "Latu sensu" em Odontologia Legal pela Associação Brasileira de Odontologia (2003), mestrado em Saúde Coletiva pela UEFS (2006), doutorado em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina da UFMG (2011). Atualmente é professor efetivo de Metodologia Científica e pesquisador nos cursos de graduação e pós-graduação Latu Sensu e Strictu Sensu na Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais. É líder do grupo de pesquisa "Design em interface com a saúde" e professor pesquisador do grupo extensionista e de pesquisa em Design Social, ambos cadastrados no CNPq.

Referências

AKINOGLU, O.; TANDOGAN, R. O. The effects of problem-based active learning in science education on students’ academic achievement, attitude and concept learning. Eurasia Journal of Mathematics, Science & Technology Education, Istambul, v. 3, n. 1, p. 71-81, 2007. Disponível em: http://www.ejmste.com/The-Effects-of-Problem-Based-nActive-Learning-in-Science-nEducation-on-Students-Academic-nAchievement-Attitude-and-Concept-nLearning,75375,0,2.html. Acesso em: 17 out. 2018.

ANASTASIOU, L. G. C.; ALVES, L. Estratégias de Ensinagem. Florianópolis, 2007. Moodle, UFSC. Disponível em: https://moodle.ufsc.br/pluginfile.php/1390223/mod_resource/content/1/anastasiou.pdf. Acesso em: 26 jun. 2018.

BAHIA, I. P. et al. "Prática projetual em design de ambientes: relato de experiência sobre a inserção da metodologia aplicada à complexidade". In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM DESIGN, 12., 2016, São Paulo. Anais [...] São Paulo: Blucher, 2016. v. 9, n. 2, p. 1.280-1.292.

BARCELLOS, E. et al. De Redig ao P&D: a trajetória da abordagem da Antropologia no Design. In: CONFERÊNCIA INTERNACIONAL PARA A INTEGRAÇÃO DO DESIGN, ENGENHARIA E ADMINISTRAÇÃO PARA INOVAÇÃO-IDEMI, 4., 2015, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis: UDESC, 2015. p. 527-540. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/282673132_DE_REDIG_AO_PD_A_TRAJETORIA _DA_ABORDAGEM_DA_ANTROPOLOGIA_NO_DESIGN. Acesso em: 11 mai. 2017.

BENDER, W. N. Aprendizagem baseada em projetos: educação diferenciada para o século XXI. Tradução: Fernando Siqueira Rodrigues. Porto Alegre: Penso Editora, 2014. E-book. Disponível em: https://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=mBazCAAAQBAJ&oi=fnd&pg=PA1&dq=apren dizagem+baseada+em+projetos&ots=AlYwBRfVI1&sig=G7H_HAoUW-FyiCK3KyRUWBFHiv4#v=onep age&q=aprendizagem%20baseada%20em%20projetos&f=false. Acesso em: 26 jun. 2018

BENJAMIM, W. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 2012.

BERBEL, N. A. N. A problematização e a aprendizagem baseada em problemas: diferentes termos ou diferentes caminhos? Interface - Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 2, n. 2, p. 139-154, fev. 1998. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pi d=S1414-32831998000100008&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 26 jun. 2018.

BONINI, L. A.; SBRAGIA, R. O modelo do Design Thinking como indutor da Inovação nas Empresas: um estudo empírico. Revista de Gestão de Projetos – GeP, São Paulo, v. 1, n. 1., p. 3-25, jan./jun. 2011. Disponível em: http://www.revistagep.org/ojs/index.php/gep/article/view/36. Acesso em: 25 mar 2017.

BORGES, M. C. et al. Aprendizado baseado em problemas. Medicina, Ribeirão Preto, v. 47, n. 3, p. 301-307, 2014. Disponível em: http://revista.fmrp.usp.br/2014/vol47n3/8_Aprendizado-baseado-em-problemas.pdf. Acesso em: 10 out. 2018.

BOROCHOVICIUS, E.; TORTELLA, J. C. B. Aprendizagem Baseada em Problemas: um método de ensino-aprendizagem e suas práticas educativas. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 22, n. 83, p. 263-294, jun. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40362014000200002&lng= en&nrm=iso. Acesso em: 26 jun. 2018.

BRAIT, L. F. R. et al. A relação professor/aluno no processo de ensino e aprendizagem. Itinerarius Reflectionis, Jataí, v. 6, n. 1, set. 2010. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/rir/article/view/40868/20863. Acesso em: 10 out. 2018.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, [1988]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em: 02 fev. 2019.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República, [1996]. Disponível em: https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/70320/65.pdf. Acesso em: 31 mar. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Qual a diferença entre faculdades, centros universitários e universidades? [Brasília], 2018. Portal Ministério da Educação. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/pec-g/127-perguntas-frequentes-911936531/educacao-superior-399764090/116-qual-e-a-diferenca-entre-faculdades-centros-universitarios-e-universidades. Acesso em: 30 mar. 2018.

CHAUÍ, M. Convite à filosofia. São Paulo: Editora Ática, 1995. 440 p.

CELASCHI, F.; MORAES, D. (org.). Futuro, bem-estar, interdependência: palavras-chave para o design contemporâneo. In: CELASCHI, F.; MORAES, D. (org.) Cadernos de estudos avançados em Design. Barbacena: EdUEMG, 2013. p. 35-60. (Design & Humaniamo, v. 7). Disponível em: http://eduemg.uemg.br/arquivos/2013%20-%20CADERNOS%20DE%20ESTUDOS%20AVANCADOS%20EM%20DESIGN%20-%20HUMANISMO%20(BILINGUI)%20-%20VOL.%207.pdf. Acesso em: 26 jun. 2018.

CORDI, C. et al. Para filosofar. São Paulo: Editora Scipione, 2001.

COUTO, R. M. S. Fragmento do conhecimento ou interdisciplinaridade: ainda um dilema contemporâneo. Revista Faac, Bauru, v. 1, n. 1, p. 11-19, abr./set. 2011. Disponível em: http://www2.faac.unesp.br/revistafaac/index.php/revista/article/view/34/9. Acesso em: 17 abr. 2018.

CUNHA, M. I. Diferentes olhares sobre as práticas pedagógicas no ensino superior: a docência e sua formação. Educação, Porto Alegre, ano XXVII, n. 3, v. 54, p. 525-536, set./dez. 2004. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/download/397/294. Acesso em: 26 jun. 2018.

DE LOS RIOS, I. et al. Project-based learning in engineering higher education: two decades of teaching competences in real environments. Procedia Socialand Behavioral Sciences, Madrid, v. 2, n. 2, p. 1.368-1.378, 2010. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1877042810002429. Acesso em: 17 out. 2018.

EPLEY, N.; TANNENBAUM, D. Treating ethics as a design problem. Behavioral science & policy, v. 3, n. 2, p. 73-84, 2007. Disponível em: https://behavioralpolicy.org/articles/treating-ethics-as-a-design-problem/. Acesso em: 18 abr. 2020.

FRIEDMAN, B.; KAHN, P. H. Human values, ethics and design. In: SEARS, A.; JACKO, J. A. (org.). The human computer interaction handbook: fundamentals, envolving Technologies and emerging applications. 3. ed. Boca Raton: CRC Press Taylor & Francis Group, 2003. p. 1178-1197.

GARCEZ, L. V. M.; RIBEIRO, P. P. A.; PEREIRA, J. A. A importância do usuário na metodologia de projeto em design. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM DESIGN, 12., 2016, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: Blucher, 2016. v. 2, n. 9, p. 1465-1476.

KUBO, O. M.; BOTOMÉ, S. P. Ensino-aprendizagem: uma interação entre dois processos comportamentais. Interação em Psicologia, Curitiba, v. 5, dez. 2001. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/psicologia/article/view/3321/2665. Acesso em: 24 mai. 2018.

KULPA, C. C.; PINHEIRO, E. T.; SILVA, R. P. A influência das cores na usabilidade de interfaces através do design centrado no comportamento cultural do usuário. Perspectivas em Gestão e Conhecimento. João Pessoa, v. 1, n. especial, p. 119-136, out. 2011. Disponível em: http://www.periodicos.ufpb.br/index.php/pgc/article/view/10795/6086. Acesso em: 10 out. 2018.

LANA, S. A complexidade dos métodos em design. In: MORAES, D.; DIAS, R. A.; SALES, R. B. C. (org.). Cadernos de estudos avançados em Design. Barbacena: EdUEMG, 2011. p. 53-65 (Método, v. 5). Disponível em: http://eduemg.uemg.br/images/livros-pdf/catalogo-2011/2011_CADERNOS_DE_ESTUDOS_AVANCADOS_EM_DESIGN_METODO_BILINGUI_VOL_5.pdf. Acesso em: 26 jun. 2018.

LIBÂNEO, J. C. Pedagogia e Pedagogos para quê? São Paulo: Editora Cortez, 2002. 208 p. Disponível em: https://pt.scribd.com/document/339046602/Livro-Pedagogia-e-pedagogos-para-que-Jose-Carlos-Libaneo-pdf. Acesso em: 22 mai. 2018.

LUCCHESI, M. A. S. O ensino superior e a influência do modelo francês. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO UNIVERSITÁRIA NA AMÉRICA DO SUL, 11., Florianópolis, 2011. Anais [...]. Florianópolis: UFSC, 2011. p. 1-14. Disponível em: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/29534. Acesso em: 31 mar. 2018.

MAIOCCHI, M.; PILLAN, M. Design emocional (ou simplesmente design?). In: MORAES, D.; DIAS, R. A. (org.). Cadernos de estudos avançados em Design. Barbacena: EdUEMG, 2013, p. 25-42. (Emoção, v. 8). Disponível em: http://eduemg.uemg.br/images/livros-pdf/catalogo-2013/2013_CADERNOS_DE_ESTUDOS_AVANCADOS_EM_DESIGN_EMOCAO_BILINGUI_VOL_8.pdf. Acesso em: 26 jun. 2018.

MAYERNYIK, M. A.; OLIVEIRA, F. A. G. O cuidado empático: contribuições para a ética e sua interface com a educação moral na formação em saúde. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 40, n. 1, p. 11-20, jan./mar. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022016000100011. Acesso em: 18 abr. 2020.

MORAES, D. Metaprojeto como modelo projetual. In: MORAES, D.; DIAS, R. A; SALES, R. B. C. (org.). Cadernos de estudos avançados em Design. Barbacena: EdUEMG, 2011, p. 35-51. (Método, v. 5) Disponível em: http://eduemg.uemg.br/images/livros-pdf/catalogo-2011/2011_CADERNOS_DE_ESTUDOS_AVANCADOS_EM_DESIGN_METODO_BILINGUI_VOL_5.pdf. Acesso em: 26 jun. 2018.

MORÁN, J. Mudando a educação com metodologias ativas. In: SOUZA, C. A.; MORALES, O. E. T. (org). Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens. 2015. p. 15-33 (Mídias contemporâneas, v.2) Disponível em: http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2013/12/mudando_moran.pdf. Acesso em: 26 jun. 2018.

NAVES, E. T. Fazer-Saber: reflexões sobre a função acadêmica da extensão universitária. Em Extensão, Uberlândia, v. 14, n. 1, p. 9 – 29, jan. – jun. 2015. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/28113. Acesso em: 30 mar. 2018.

NEVES, E. P. et al. Panorama da pesquisa em design no Brasil: a contribuição dos Programas de Pós-Graduação em Design nas pesquisas científicas e no desenvolvimento da área. Arcos Design, Rio de Janeiro, v. 8, n. 1, p. 78-95, jun. 2014. Disponível em: http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/arcosdesign/article/view/13927. Acesso em: 11 out. 2018.

NOTAS de aula da disciplina Didática do Ensino Superior. Claretiano Rede de Educação, 2018. Disponível em: https://claretiano.edu.br/. Acesso em: 08 abr. 2019.

OLIVEIRA, R. O Trabalho de Antropólogo. 2. ed. rev. Brasília: Paralelo 15, 2000.

PORTUGAL, C.; COUTO, R. Design em situações de ensino-aprendizagem. Estudos em Design, Portugal, v. 18, n. 1, p. 1-22, 2010. Disponível em: https://estudosemdesign.emnuvens.com.br/design/article/view/42/39. Acesso em: 17 abr. 2018.

RIVAS, N. P. P.; CONTE, K. M.; AGUILAR, G. M. Novos espaços formativos na universidade: desafios e perspectivas para a docência superior. In: CONGRESSO ESTADUAL PAULISTA SOBRE FORMAÇÃO DE EDUCADORES, 9., São Paulo. Anais [...]. São Paulo: UNESP, 2007. p. 2-11 Disponível em: http://www.unesp.br/prograd/ixcepfe/Arquivos%202007/10eixo_relatos.pdf. Acesso em: 26 jun. 2018.

ROCHA, C. B.; CORREIA, G. C. S. Ética na docência do ensino superior. Revista Educare. Montes Claros, v. 2, p. 1-8, 2006. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/2234046/mod_resource/content/1/etica-carla-genilce.pdf. Acesso em: 18 abr. 2020.

SAVIANI, D. A expansão do ensino superior no Brasil: mudanças e continuidades. Poíesis Pedagógica, Goiás, v. 8, n. 2, p. 4-17, abr. 2011. Disponível em: https://revistas.ufg.br/poiesis/article/view/14035. Acesso em: 28 mar. 2018.

SAVIANI, D. O futuro da universidade entre o possível e o desejável. Revista Estudos Avançados da Unicamp online, Campinas, set. 2009. Artigos do CEAv. Disponível em: http://www.gr.unicamp.br/ceav/revista/content/pdf/O_futuro_da_universidade_Dermeval_Saviani.pdf. Acesso em: 31 mar. 2018.

VASCONCELOS, C.; PRAIA, J. F.; ALMEIDA, L. S. Teorias de aprendizagem e o ensino/aprendizagem das ciências: da instrução à aprendizagem. Psicologia Escolar e Educacional, Campinas, v. 7, n. 1, p. 11-19, jun. 2003. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1413-85572003000100002. Acesso em: 10 out. 2018.

Publicado

2020-09-22

Como Citar

CARDOSO, D. C. V.; REZENDE, E. J. C. Ética e ensino superior em design . DAPesquisa, Florianópolis, v. 15, p. 01-25, 2020. DOI: 10.5965/1808312915252020e0006. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/14831. Acesso em: 18 jun. 2021.