A implantação da LIBRAS nas licenciaturas: desmistificando conceitos

Autores

  • Rejane de Aquino Souza Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Palavras-chave:

Língua Brasileira de Sinais. Licenciatura. Docência. Inclusão.

Resumo

Este artigo objetiva apresentar uma investigação sobre a Língua Brasileira de Sinais (Libras) como disciplina curricular obrigatória nos cursos de licenciatura, no sentido de apontar sobre a sua importância para a desmistificação em torno dos conceitos de surdo e de Libras, nos professores em formação. Trata-se de uma pesquisa de campo com abordagem qualitativa. Metodologicamente, foram aplicados dois questionamentos a treze acadêmicos de licenciatura, necessariamente matriculados na disciplina de Libras, e que aceitaram participar da investigação, sendo o primeiro questionamento no início do semestre letivo, e o segundo no seu término. Nos dois momentos, os participantes escreveram, de próprio punho, sobre o entendimento de dois termos: surdo e Libras. O intuito era a verificação se haveria mudança de conceitos sobre o surdo e a Libras, durante a disciplina. Os resultados permitem considerar que a inserção de tal disciplina na licenciatura, de fato, tem relevância, pois, verificou-se que a mesma pode contribuir com a alteração dos conceitos em questão, aprimorando, assim, o conhecimento dos professores em formação sobre o surdo e a Libras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rejane de Aquino Souza, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Mestranda em Psicologia pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Referências

ANDRADE, Érica. Estudo da Disciplina de Libras em Duas Licenciaturas no Litoral do Paraná. Divers@ Revista Eletrônica Interdisciplinar, Matinhos, v. 6, n. 1, p. 39-51, jan/jun, 2013.

BRASIL. Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras e dá outras providências. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Poder Legislativo, Brasília, DF, 25 abr. 2002. p. 23. [recurso eletrônico]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/L10436.htm. Acesso em: 01 nov. 2014.

BRASIL. Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Poder Executivo, Brasília, DF, 23 dez. 2005. p. 28. [recurso eletrônico]. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm>. Acesso em: 01 nov. 2014.

BRASIL. Lei nº 13.055, de 22 de dezembro de 2014. Institui o Dia Nacional da Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS e dispõe sobre sua comemoração. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Poder Executivo, Brasília, DF, 23 dez. 2014. p. 01. [recurso eletrônico]. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13055.htm>. Acesso em: 11 fev. 2015.

DEUS, Klênia. Língua Brasileira de Sinais: Libras III. São Paulo: Know How, 2010.

GESSER, Audrei. Libras? Que Língua é essa?: Crenças e preconceitos em torno da língua de sinais e da realidade surda. São Paulo: Parábola, 2009.

PERLIN, Gladis. O Ser e o Estar sendo Surdos: alteridade, diferença e identidade. Porto Alegre: UFRGS, 2003. 156 p. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

PINHEIRO, Lucineide. Língua Brasileira de Sinais: Libras I. São Paulo: Know How, 2010.

QUADROS, Ronice; KARNOPP, Lodenir. Língua de Sinais Brasileira: estudos linguísticos. Porto Alegre: Artmed, 2004.

SILVEIRA, Carolina; REZENDE, Patrícia. Os discursos sobre a educação de surdos na revista Nova Escola. In: QUADROS, Ronice. (Org.). Estudos Surdos III: série pesquisas. Petrópolis: Arara Azul, 2008. p. 58-81.

STROBEL, Karin. As imagens do outro sobre Cultura Surda. Florianópolis: UFSC, 2008.

VELOSO, Éden; MAIA, Valdeci. Aprenda Libras com Eficiência e Rapidez. Curitiba: Mão Sinais, 2011.

VIEIRA-MACHADO, Lucyenne; LÍRIO, Larissa. A Disciplina de Libras e a Formação Inicial dos Professores: experiências dos alunos de graduação em Pedagogia na Universidade Federal do Espírito Santo. Revista FACEVV, Vila Velha, n. 6, p. 96-104, jan/jun 2011.

Downloads

Publicado

2017-12-01

Como Citar

SOUZA, R. de A. A implantação da LIBRAS nas licenciaturas: desmistificando conceitos. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 13, n. 3, p. 073-098, 2017. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/9245. Acesso em: 6 fev. 2023.