MEDIAÇÃO DE ARTES PARA ESPAÇOS ESCOLARES E MUSEOLÓGICOS COMO FORMA DE INCLUSÃO

Autores

  • Jéssica Cristina Braga Universidade Federal do Paraná
  • Juliana Dellê Madalosso Universidade Federal do Paraná
  • Consuelo Schlichta Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.5965/198431781112015010

Palavras-chave:

mediação, arte e educação, inclusão, espaços escolares e/ou culturais.

Resumo

A mediação em Artes Visuais, muitas vezes, foi vista como atividade secundária; porém, nos últimos anos, tem-se afirmado sua importância tanto em espaços escolares quanto em espaços museológicos. Verificou-se tal hipótese em uma pesquisa sobre a categoria mediação, realizada a partir dos artigos relativos ao Comitê Educação em Artes Visuais (CEAV), publicados entre os anos de 1999 até 2012, nos anais da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas (ANPAP). Objetivou-se pensar a categoria mediação na contemporaneidade e suas diversas formas de abordagem, através de uma análise quantitativa e qualitativa dos artigos. Dentre os diversos conceitos de mediação encontrados nos artigos observou-se a prevalência de quatro perspectivas de abordagem: a mediação como uma relação homem-tecnologia; como uma metodologia para o ensino de arte; como relação que se estabelece entre sujeito e objeto artístico, e por fim, como intervenção pedagógica. A pesquisa contribuiu para se dar visibilidade à importância da mediação, sobretudo seu caráter inclusivo de diferentes públicos no contexto da arte contemporânea; pois o público nem sempre consegue compreender os sentidos da obra, por consequência, também não constrói novos significados. É neste contexto que a mediação realiza sua função.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Consuelo Schlichta, Universidade Federal do Paraná

Possui graduação em Bacharelado em Pintura pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná (1980), graduação em Licenciatura Plena em Desenho pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná (1980), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Paraná (1998) e doutorado em História pela Universidade Federal do Paraná (2006). Atualmente é professora adjunta IV da Universidade Federal do Paraná. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Artes Visuais, atuando principalmente nos seguintes temas: artes visuais, arte, alfabetização visual, cultura e leitura de imagens. Em 2013 realizou estudos de Pós-Doutorado na Universidade do Estado de Santa Catarina, tendo como interlocutora a Profª Drª Maria Cristina da Rosa Fonseca da Silva, dedicando-se a estudos sobre a formação enquanto uma dimensão inseparável da atuação do professor de Artes Visuais. Investigou sobretudo as assimetrias entre as propostas curriculares à construção de um novo perfil de professor e de ensino de artes visuais articulados às exigências da contemporaneidade.

Downloads

Publicado

02-10-2015

Como Citar

BRAGA, Jéssica Cristina; MADALOSSO, Juliana Dellê; SCHLICHTA, Consuelo. MEDIAÇÃO DE ARTES PARA ESPAÇOS ESCOLARES E MUSEOLÓGICOS COMO FORMA DE INCLUSÃO. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 11, n. 1, p. 10–27, 2015. DOI: 10.5965/198431781112015010. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/4389. Acesso em: 21 abr. 2024.