Saber sensível e acuidade corporal: metodologia de ensino de dança a partir de um estudo com estudantes cegos

Autores

Palavras-chave:

Saber sensível, Acuidade corporal, Metodologia para o ensino da dança,

Resumo

Este estudo desenvolveu-se entre 1994 e 1995 em uma escola da rede pública de ensino em Brasília, Distrito Federal. Isto foi consequente a necessidade de ensinar dança a pessoas que não enxergavam e não tinham o conhecimento básico para esta disciplina. Teve como objetivo proporcionar aos estudantes o que hoje eu denomino como acuidade corporal, que é uma metodologia de sensibilização e reflexão dos movimentos corporais aplicados à dança, para a partir desse conhecimento sensível, os estudantes adquirirem a autonomia poética para se expressarem  através da arte coreográfica. Para a reflexão e criação no ensino da dança a minha opção teórico-metodológica fundamentou-se na proposta de Laban, quando trabalho o corpo no espaço utilizando as qualidades do movimento, peso/força, fluência, tempo e espaço; nos ensaios para o sensível proposto por Lygia Clark; estudos do corpo proposto Merleau-Ponty, Michael Henry e Marcel Mauss; meu conhecimento em anatomia, cinesiologia, biomecânica e sobretudo em dança. Este estudo resultou em uma metodologia para o ensino da dança, primeiramente para estudantes cegos e surdos e posteriormente expandido para dançarinos profissionais, estudantes de graduação em dança e em teatro.

Biografia do Autor

Marcia Almeida, Universidade de Brasília

Professora Pesquisadora na Universidade de Brasília (UnB). Pós Doutorado em Artes na UnB e em Dança na Universidade do Quebec em Montréal (UQAM). PhD em Estética e Ciência da Artes (Filosofia da Arte/Dança) Universidade Panthéon Sorbonne Paris 1. Possui Master em Estética e Ciência das Artes (Filosofia da Arte/Dança) pela Universidade Panthéon Sorbonne Paris 1; Mestrado em Artes/Dança pela Universidade de Brasília; Licenciatura em Educação Física pela Universidade de Brasília; Bacharelado em Dança pela Universidade Panthéon Sorbonne Paris 4. É sócia efetiva da ABRACE (Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas). Integra do Banco de Avaliadores do INEP para Cursos de Graduação e IES. Tem artigos publicados em revistas científicas. Se interessa pelos afetos plásticos do corpo visto na Arte Coreográfica/Dança Contemporânea e o conhecimento sensível que emerge da Arte. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Arte Coreográfica. Atua principalmente nos seguintes temas: Pesquisa em Arte Coreográfica/Dança Contemporânea, Composição Coreográfica, Autonomia do Corpo Expressivo, Plasticidade Corporal, Conhecimento Sensível, Acuidade Corporal, Teoria e Crítica da Arte Coreográfica, Estética (Filosofia da Arte/Dança).

Referências

BATSON, Glenna. L’éducationsomatiquedanslemilieu de ladanse.Publicadopela "International Association for Dance Medicine and Science (IADMS).”, 2010.

BELLMER, Hans. Petiteanatomie de l’image ou l’anatomie de l’image, Paris,editora Allia, 2006.

BOURDIEU, Pierre. Habitus, code et codification. In: Actes de la recherche en sciences sociales. Vol. 64, septembre 1986. De queldroit ?pp. 40-44. http://www.persee.fr/doc/arss_0335-5322_1986_num_64_1_2335

COELLIER, Sylvie. Lygia Clark (L’enveloppe): La fin de lamodernité et ledésirducontact. Paris, edititora de l’Harmattan, 2003.

DEWEY, John. L’artcommeexpérience.Pau, edição Farrago, 2005.

ENDICOTT, Jo Ann.Je suis une femmerespectable. Paris, editora L’Arche,1999.

GIL, José. Movimento total, o corpo e a dança. Rio de Janeiro, editoraIluminuras, 2009.

GODARD, Hubert. Le gestemanquant.Entrevista com Daniel Dobbels et Claude Rabant, in IO, revueinternationale de psychanalyse, n°5, 1994, p 63-75.

HEIDEGGER, Martin. A origem da Obra de Arte. São Paulo, Edições 70, 2010

LABAN, Rudolf. Espace Dynamique. Bruxelas, editora Nouvelles de Danse, (1966), 2003.

_____________. La maîtrisedumouvement.Bruxelas, editora Nouvelles de Danse, 2003.

LÉVI-STRAUSS, Claude.La pensésauvage .Paris, editora Pocket, collection Agora, (1962, Plon),2010.

LOBO, L. e NAVAS, C. Teatro do Movimento, um método para o intérprete criador. Brasília, editora L.G.E, 2003.

LOUPPE, Laurance. Poétique de ladansecontemporaine. Bruxelles, Editora Contradanse (1997), 2004.

MAUSS, Marcel. Les techniques du corps (1934).Artigo originalmente publicado no Journal de Psychologie, XXXII, - 15 de abril de 1936. Comunicação apresentada na Société de Psychologiele 17 mai 1934.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Senset non sens. Paris,ediçãoGallimard, (1966), 1996.

_______________________. Phénoménologiede la perception. Paris, editora Gallimard, coleção Tel, (1945), 1996.

_______________________. Le Monde Sensible et le Monde de l’Expression. Curso no Collège de France, 1953. Genebra, editora MetisPresses, 2011.

MICHEL HENRY. Philosophieetphénoménologie du corps (1965). Paris, editora PUF, Épiméthée, 2006.

SARTRE, Jean-Paul. L’êtreet le néant.Paris, editoraGallimard, (1943) 1985.

SERVOS, Norbert.Pina Bausch oul’Art de dresser unpoisson rouge. Paris, editoral’Arche, 2001

SHUSTERMAN Richard. Conscience du corps, pour une soma-esthétique. Paris, editora l’éclat, 2007.

SHUSTERMAN Richard. Penser en corps.Eduquer les sciences humaines: unappel pour la soma-esthétique.Paris, editora L’Harmattan, 2009.

Downloads

Publicado

2019-10-01