Acervo vivo: estratégias de análise do figurino a partir da memória da cena no Teatro Universitário

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/27644669030520230202

Palavras-chave:

figurino, história, memória, teatro

Resumo

O presente trabalho desenvolve uma reflexão sobre o acervo de figurinos do Teatro Universitário da Universidade Federal de Minas Gerais (TU) e de seus espetáculos ao tentar extrair da coleção criada pelos acervos — fotográfico e de figurinos — estratégias de análise de categorias das roupas. A referida pesquisa aborda a complexidade de catalogação de acervos de figurinos e abre um leque de memórias possíveis a partir desses acervos. Para entender esses acervos, buscamosaplicar a eles o conceito de memória,desenvolvido por Paul Ricouer (2007) no livro Memória, História e Esquecimentoe por Pierre Nora texto Entre Memória e História: A problemática dos lugares(1993), a fim de que possa ser discutida a noção de classificação, bem como a relação entre História e Memória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denise Araújo Pedron, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutora em Literatura Comparada pela Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG (2006). Professora no Curso Técnico em Teatro do Teatro Universitário da UFMG. Tem experiência na área de Artes Cênicas, com ênfase em História e Teoria Teatral, atuando como pesquisadora, principalmente nos seguintes temas: crítica teatral, processos criativos em performance, intervenção urbana e teatro contemporâneo.

Tereza Bruzzi, Universidade Federal de Minas Gerais

Arquiteta, Cenógrafa, Figurinista e Professora no Curso Técnico em Teatro do Teatro Universitário da Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG, tendo trabalhado com diversos grupos nacionais há mais de 20 anos. É Master of Research in Humanities and Cultural Studies no Birkbeck College/University of London (2008) e Doutoranda em Artes da Cena na Escola de Belas Artes da UFMG.

Referências

ABREU, José Guilherme. A arte pública e lugares de memória. Revista de Faculdade de Letras. Ciências e Técnicas do Patrimônio. Porto, 2005. I Série vol. IV, p. 215-234.

BARBIERI, Donatella. Costume in performance: materiality, culture and the body. London: Bloomsburry Publishing Plc, 2019.

BENJAMIN, W. Passagens. Belo Horizonte: Editora da UFMG; São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2007

BARBA. Eugênio; SAVARESE, Nicolas. A arte secreta do ator. São Paulo; Campinas: Editora Hucitec Editora da UNICAMP, 1995.

BRUZZI, Tereza. Appropriation in architecture: towards a curatorship in architecture. Dissertação de Mestrado: London Consortium in Humanities and Cultural Studies, Birkbeck College, University of London, 2009.

CASCUDO, Câmara. Dicionário do Folclore Brasileiro. 3. ed. Rio de Janeiro: Tecnoprint, 1972.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Tradução Khoury, Yara Aun. Projeto História: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados de História, [s. l.], v. 10, 1993. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/view/12101. Acesso em: 10 jul. 2023.

PAVIS, Patrice. A análise dos espetáculos. São Paulo: Perspectiva, 2005.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas: UNICAMP, 2007.

SAFRA, Gilberto. A face estética do self. Teoria e Clínica. São Paulo: Ideas Letras, 2016.

STALLYBRAS, Peter. O casaco de Marx: roupas, memória e dor. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2008.

Downloads

Publicado

2023-06-30

Como Citar

PEDRON, Denise Araújo; CARVALHO, Tereza Bruzzi de. Acervo vivo: estratégias de análise do figurino a partir da memória da cena no Teatro Universitário. A Luz em Cena: Revista de Pedagogias e Poéticas Cenográficas, Florianópolis, v. 3, n. 5, p. 1–24, 2023. DOI: 10.5965/27644669030520230202. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/aluzemcena/article/view/23522. Acesso em: 16 abr. 2024.