A CULTURA E A CRÍTICA SOCIAL PELO OLHAR DO HUMOR GRÁFICO

Tatiane Aparecida Severino

Resumo


O presente ensaio analisa cartuns publicados no suplemento Anexo – integrante do jornal Diário do Paraná de 1976 a 77 de autoria de Luiz Antônio Solda e Luiz Carlos Rettamozo como parte de uma reflexão sobre o posicionamento do artista em relação à crítica social e política, e também à cultura como um meio de contestação contra o autoritarismo e à alienação. A ênfase recai para a década de 1970, momento contraditório, em certa medida, entre política e cultura. O debate é fundamentado conceitualmente por Raymond Williams (1969) em sua explanação acerca das relações dos artistas face às discussões políticas e sociais de sua época, e suas postulações relativas à evolução do significado de cultura, em sentido linguístico e social. O texto abre-se a uma discussão em torno dos aspectos culturais, sociais e políticos em confluência baseado no pressuposto da hibridação cultural de Néstor Garcia Canclini (2013). O pensamento que norteia este ensaio aborda o humor gráfico como uma forma de manifestação artística/cultural questionadora sobre as interações sociais e culturais que se mantém em consonância com o sistema político de sua época.

Texto completo:

PDF