A história da atenção à criança e da infância no Brasil e o surgimento da creche e da pré-escola

Célia Maria Magalhães

Resumo


A finalidade será discorrer sobre a trajetória histórica de atendimento à criança e da infância com objetivo de observar os progressos e anacronismos implicados no surgimento da creche e da pré-escola no Brasil e no seu papel social, político e pedagógico. Observar o movimento não linear de constituição das Instituições de Educação Infantil é o meio de compreendermos os seus desafios atuais, sobretudo, de ligar as questões sociais, políticas e econômicas de cada período histórico com as concepções e interesses que permeiam sua origem. As instituições de atendimento à criança passaram pela caridade, filantropia, assistencialismo, custódia, pelo caráter compensatório, até a função educativa, de tal modo que o adulto responsável pela atenção à criança teve seu perfil profissional alterado pela exigência de ser capaz de acolher as peculiaridades da faixa etária com vistas à garantia da educação e cuidado de forma integrada. Do ponto de vista histórico, houve um avanço significativo da legislação e dos documentos oficiais do MEC a partir da Constituição Federal de 1988, ocasião em que a criança de zero a seis anos é elevada à condição de cidadã, sujeito de direitos, inclusive, o direito à educação desde o seu nascimento e a Educação Infantil é apontada como fundamental ao seu desenvolvimento. A despeito das metas legais, ainda há descompasso entre o que estas propõem e a condição vivida pelas crianças e adultos nas instituições.

Palavras-chave: Brasil. Educação Infantil. Infância. Criança. Atendimento.


Texto completo:

PDF


Contato:
Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Centro de Ciências Humanas e da Educação - FAED
Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE
Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi
Florianópolis - SC
CEP: 88.035-001
(48) (48) 3664-8585
revistalinhas@gmail.com