Infância e Juventude: Um breve olhar sobre as Políticas Públicas no Brasil.

Emeli Silva Alves

Resumo


O presente artigo retrata um pouco a história da criança e do adolescente no Brasil, bem como as políticas públicas sociais voltadas para o atendimento da população infanto-juvenil. Observa-se ao longo da história que políticas conservadoras são substituídas por outras políticas de cunho assistencialista, mantendo as famílias crianças e adolescentes sob a tutela do Estado, bem como suas famílias longe das decisões judiciais. Embora se vislumbre saídas para essa situação, na década de 90 com a implementação do Estatuto da Criança e do Adolescente, ainda há muito o que se fazer principalmente no que tange a mudanças de mentalidade de técnicos e do poder público responsáveis pelo atendimento e implementação dessas políticas públicas.

Palavras-chave:Criança e adolescente, Família, Políticas Públicas, Poder público.

Abstract:The present article retracts a little of the history of children and adolescents in Brazil, as well as the social public policies that are directed to attend the infant-juvenile population. It possible to observe throughout history that conservative policies are substituted by more protective policies. keeping the families, children and adolescents under the State custody, and they also keepthe families distant from thejudicial decisions. However it is possible to catch a glimpse on a way out for this situation, in the 1990s, with the implementation of the Children and Adolescent Statute. There is still a lot to do, mainly about changing the mentality of technicians and the ones who are responsible for the implementation and attendment of these public policies.

Key-Words: Children and Adolescents, Family, Public Policies, Public Power.


Texto completo:

PDF


Contato:
Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Centro de Ciências Humanas e da Educação - FAED
Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE
Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi
Florianópolis - SC
CEP: 88.035-001
(48) (48) 3664-8585
revistalinhas@gmail.com