[1]
O. C. Romano e M. A. Brazil, “Amantes em confinamento: A videochamada como dispositivo cênico”, Urdimento, vol. 2, nº 41, p. 1-25, set. 2021.