MÉTODOS PARA REDUZIR INCERTEZAS NA ELABORAÇÃO DO ORÇAMENTO DE CAIXA

Autores

  • Camila Schmeider UDESC
  • Leandro Marques UDESC
  • Marino Luiz Eyerkaufer UDESC

Resumo

Atualmente, as empresas convivem em um cenário onde a competitividade é um fator limitante à sobrevivência. Muitos empresários não conseguem administrar de forma eficaz seus empreendimentos, por desconhecerem as técnicas e ferramentas de gestão, principalmente no que diz respeito aos aspectos financeiros. O orçamento do fluxo de caixa é um modelo de previsões capaz de atender as necessidades da gestão financeira, visto que a administração do caixa influencia diretamente na capacidade de pagamento, liquidez e nos resultados das empresas. O objetivo do estudo constitui em abordar a relevância do fluxo de caixa, como uma ferramenta de auxilio nas tomadas de decisões e de melhoria dos recursos financeiros das empresas e apresentar alguns métodos para mitigar as incertezas nas previsões do orçamento. A metodologia utilizada neste estudo caracterizou-se como descritiva, por meio de uma pesquisa bibliográfica, com abordagem qualitativa. Os resultados do levantamento bibliográfico apontaram três principais métodos utilizados para redução da incerteza na elaboração do orçamento de fluxo de caixa: análise de sensibilidade, análise de cenários e método de Monte Carlo. O método de Monte Carlo aparece em diversos estudos como o mais eficaz na mitigação dos riscos de previsão, pois através dele pode-se analisar probabilísticamente diversos cenários possíveis.

Biografia do Autor

Camila Schmeider, UDESC

Acadêmica do Curso  de Especialização de Controladoria e finanças.

Leandro Marques, UDESC

Acadêmico da Especialização de Controladoria e finanças.

Marino Luiz Eyerkaufer, UDESC

Possui graduação em ciências contábeis pela Universidade do Oeste de Santa Catarina UNOESC (2000). É especialista em Administração/Marketing pela mesma universidade (2004) e mestre em Ciências Contábeis pela Universidade Regional de Blumenau - FURB (2007). Está desenvolvendo o doutoramento no Programa de Engenharia da Produção da UFSC. É Professor e Diretor de Extensão da UDESC de Ibirama (SC). Tem experiência administrativa tendo atuado em cooperativa agropecuária e de consumo, empresa e instituição de ensino superior em cargos como gerência de setor, controladoria e direção. A experiência pedagógica inclui participação em Núcleo Docente Estruturante de Curso (NDE), coordenação de Comissão Própria de Avaliação (CPA) e do Centro de Aperfeiçoamento Docente (CAD) além da manutenção de documentos e sistemas de informação do MEC/INEP/SINAES. Ministra aulas, cursos e palestras nas áreas de custos, gerencial, finanças, planejamento e orçamento bem como na área rural.

Downloads

Publicado

2014-09-10

Edição

Seção

Resumos Internos