Racialização, subjetividades, arte e estética: um estudo de caso a partir da formação em psicologia

Autores

  • Karla Galvao Adriao Universidade Federal de Pernambuco
  • Mariana Borelli Rodrigues Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724620442019112

Resumo

Este texto propõe-se a discutir sobre tensionamentos entre arte, estética, decolonialidades, branquitude e negritude, a partir de um olhar feminista pós-estrutural e decolonial, para uma experiência de docência na primeira disciplina sobre raça da grade curricular da graduação em Psicologia em uma universidade pública do nordeste do Brasil. Toma como estudo de caso as vivências junto aos 45 alunos e alunas que puderam compartilhar de um debate teórico e epistemológico que se centrou na discussão sobre racismo, branqueamento, miscigenação, mito da democracia racial, branquitude, pactos de privilégio brancos, capitalismo e neoliberalismo, decolonialidades e as artes como formas de resistência local. Amparou-se na perspectiva de educação feminista participativa através de metodologias da arteterapia e de processos grupais, que têm as relações de poder e de voz/silenciamento no centro, utilizando-se de recursos de jogos teatrais, corporais e arteterapêuticos. Traremos exertos dos debates e deslocamentos realizados sobre as relações entre racialização e artes, através das idas a exposições/expressões artísticas em museus e em comunidades da cidade; e ao processo de construção da exposição “à flor/cor da pele” na confrontação com os processos de subjetivação e as políticas que tangenciam o campo Psi na formação de futuros profissionais menos colonizados.

Palavras-chave: Racialização; subjetividades; decolonialidades; feminismos; arte; arteterapia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karla Galvao Adriao, Universidade Federal de Pernambuco

Departamento e Pós-Graduação em Psicologia; trabalha com as questões de epistemologias feministas pós-estruturais e decoloniais; discutindo sobre juventudes, sexualidades dissidentes, processos grupais, arte  e subjetivação, arteterapia.

Mariana Borelli Rodrigues, Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de Pernambuco

Psicóloga, mestra em Psicologia e doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFPE, estudando epistemologias feministas pós-estruturais e decoloniais, maternidades nas relações com classe social e racialização a partir do Trabalho Doméstico Remunerado.

Downloads

Publicado

2020-03-13

Como Citar

ADRIAO, K. G.; RODRIGUES, M. B. Racialização, subjetividades, arte e estética: um estudo de caso a partir da formação em psicologia. PerCursos, Florianópolis, v. 20, n. 44, p. 112 - 137, 2020. DOI: 10.5965/1984724620442019112. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/percursos/article/view/1984724620442019112. Acesso em: 29 jan. 2023.