O Brasil na geografia da TV pública: uma revisão crítica-comparativa

Autores

  • Lauro Almeida de Moraes Universidade Federal do Paraná (UFPR) http://orcid.org/0000-0003-0836-3941
  • Fernanda Vasques Ferreira Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB)
  • Rafiza Varão Universidade de Brasília (UnB)

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724620432019343

Resumo

O surgimento das primeiras emissoras públicas do mundo, implantadas na Europa, coincide com a própria gênese da televisão. Todavia, que forma de organização, gestão e financiamento de TV pública desenvolveu-se, particularmente, no Brasil? Com base nessa problematização, este artigo exploratório percorre matrizes europeias, norte-americanas e latino-americanas, buscando evidenciar as características elementares do modelo de cada região, comparando-as às características brasileiras mais proeminentes. Notadamente, o serviço público de televisão no Brasil e na América Latina, de um modo geral, encontra maiores dificuldades de afirmação e de cumprimento de sua missão, tanto pela dissensão conceitual entre público e privado quanto pelo baixo padrão de qualidade e audiência, bem como pela falta de autonomia financeira e editorial das emissoras. 

Palavras-chave: Serviço público de televisão. Europa. América do Norte. América Latina. Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lauro Almeida de Moraes, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Doutorando em Geografia na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mestre em Cultura e Turismo pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Bacharel em Comunicação Social - habilitações Jornalismo e Rádio e TV. Atua como jornalista há treze anos, com reportagens exibidas pela Rede Globo e publicadas pelo jornal O Estado de S. Paulo. Sócio da Intercom, integrando o GP Geografias da Comunicação. Editor da Revista Geografar - ISSN 1981-089X.

Fernanda Vasques Ferreira, Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB)

Docente na Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB). Doutora em Comunicação na Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília (UnB). Graduada em Comunicação Social – Jornalismo pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (2005) e mestre em Comunicação e Sociedade pela UnB – Faculdade de Comunicação (2007). É membro do grupo de pesquisa Laboratório de Estudos Multidisciplinares em Linguagens, Comunicação e Cultura (LINC), da UFOB e do grupo de pesquisa em Ciberjornalismo (UFMS).

Rafiza Varão, Universidade de Brasília (UnB)

Doutora em Comunicação pela Universidade de Brasília (2012), na área de Teoria e Tecnologias da Comunicação e mestre em Comunicação também pela Universidade de Brasília (2002). É professora da Faculdade de Comunicação (FAC) na Universidade de Brasília (UnB). Coordena o projeto SOS Imprensa.

Downloads

Publicado

2019-11-21

Como Citar

MORAES, L. A. de; FERREIRA, F. V.; VARÃO, R. O Brasil na geografia da TV pública: uma revisão crítica-comparativa. PerCursos, Florianópolis, v. 20, n. 43, p. 343 - 363, 2019. DOI: 10.5965/1984724620432019343. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/percursos/article/view/1984724620422019343. Acesso em: 6 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua