Paquita Baylina: uma trajetória musical esquecida no sul do Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2525530403022018207

Palavras-chave:

música - Rio Grande do Sul, violão, compositoras, violonistas

Resumo

Com ênfase em sua atuação artística, o artigo resgata traços biográficos de Paquita Baylina, musicista gaúcha que teve significativa participação na cena cultural de Porto Alegre entre os anos de 1910 e 1923. Personagem desconhecida nos estudos sobre o tema, Paquita teve aulas com o cego Levino Albano da Conceição e chegou a vencer um concurso instrumental em 1914, angariando prestígio e reconhecimento em um ambiente predominantemente masculino. Contudo, suas atividades musicais foram bruscamente interrompidas pelo casamento, em 1923, fator determinante para que sua dupla atuação pioneira permanecesse obliterada por décadas: inicialmente, como a primeira violonista de que se tem notícia a apresentar um repertório solista nos principais palcos musicais da cidade (incluindo apresentações no Theatro São Pedro); depois, como figura desbravadora na prática simultânea do canto acompanhado por violão. Com a reunião de quase 100 fontes inéditas recolhidas em revistas e jornais publicados no Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Bahia, foi possível remontar aspectos decisivos de sua trajetória musical, retirando da penumbra uma mulher considerada pela crítica de seu tempo como “exímia”, “inteligente” e “distinta virtuose”.

Biografia do Autor

Humberto Amorim, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) desde 2007. Doutor em Musicologia, Mestre em Práticas Interpretativas, possui ainda três graduações na área musical, além de ter obtido o Máster em violão clássico pela Universidade de Alicante (ESP). Já realizou concertos, palestras, comunicações e lançamentos em 13 países e publicou um DVD e dois livros pela Academia Brasileira de Música: Tacuchian por Humberto Amorim (2015), Ricardo Tacuchian e o Violão (2014) e Heitor Villa-Lobos e o Violão (2009), este último considerado pela crítica “a maior pesquisa já realizada sobre o assunto no Brasil” (Revista Violão Pro, 2009). Desde 2016, vem publicando uma série de artigos em revistas especializadas, frutos de seu período como pesquisador-residente (2015-2017) da Fundação Biblioteca Nacional.

Daniel Wolff, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Professor Titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e ex-Professor visitante da Universität der Künste Berlin (pós-doutorado). Co-orientador de Doutorado nas universidades de Rochester (EUA) e Aveiro (Portugal). Bacharel em Música pela Escuela Universitária de Música (Universidad de la República, Montevidéu); Mestre e Doutor em Música pela Manhattan School of Music (Nova Iorque).

Referências

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 26 nov. 1910, p.4.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 20 jul. 1912, p.1.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 22 mar. 1914a, p.10.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 24 mar. 1914b, p.6.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 8 abr. 1914c, p.6.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 18 set. 1914d, p.7.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 19 set. 1914e, p.3.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 13 dez. 1914f, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 16 dez. 1914g, p.4.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 4 abr. 1914h, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 14 mai. 1914i, p.6.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 28 dez. 1915a, p.3.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 19 fev. 1915b, p.3.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 2 out. 1915c, p.7.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 12 jan. 1915d, p.4.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 26 out. 1915e, p.4.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 6 out. 1916a, p.4.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre,13 nov. 1916b, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 18 abr. 1917a, p.3.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 27 out. 1917b, p.6.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 7 dez. 1917c, p.3.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 27 set. 1917d, p.3.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 29 set. 1917e, p.3.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 03 fev. 1917f, p.3.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 06 fev. 1917g, p.7.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 07 fev. 1917h, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 08 fev. 1917i, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 09 fev. 1917j, p.2.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 3 out. 1917l, p.6.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 24 dez. 1917m, p.3.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 17 nov. 1917n, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 27 jun. 1918a, p.3.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 31 jul. 1918b, p.6.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 2 ago. 1918c, p.4.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 6 ago. 1918d, p.6.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 27 ago. 1918e, p.6.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 13 set. 1918f, p.7.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 23 fev. 1918g, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 23 set. 1918h, p.3.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 27 out. 1919a, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 24 jan. 1919b, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 12 fev. 1919c, p.4.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 19 ago. 1919d, p.7.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 8 mai. 1920a, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 4 ma. 1920b, p.6.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 3 abr. 1920c, p.6.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 13 abr. 1920d, p.4.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 13 fev. 1920e, p.4.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 14 fev. 1920f, p.2.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 16 fev. 1920g, p.1.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 16 abr. 1920h, p.4.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 14 mai. 1920i, p.4.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 23 jul. 1920j, p.2.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 31 mar. 1921a, p.4.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 15 set. 1921b, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 19 jan. 1921c, p.6.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 26 nov. 1921d, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 12 set. 1921e, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 14 set. 1921f, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 15 set. 1921g, p.4.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 16 set. 1921h, p.4.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 2 dez. 1921i, p.2.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 3 dez. 1921j, p.2.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 31 ago. 1921L, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 4 abr. 1922a, p.3.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 5 mai. 1922b, p.7.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 19 mai. 1922c, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 3 jun. 1922d, p.2.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 1º jul. 1922e, p.2.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 23 jun. 1923a, p.5.

A FEDERAÇÃO, Porto Alegre, 14 mai. 1923b, p.4.

A NOITE, Rio de Janeiro, 20 jun. 1936, p.34.

A NOITE, Rio de Janeiro, 22 mai. 1950, p.6.

AMARAL, Mayara. A mulher compositora e o violão da década de 1970: vertentes analíticas e contextualização histórico-estilística. Dissertação (Mestrado em Música). Escola de Música e Artes Cênicas, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017.,,

AMORIM, Humberto. O ensino de música nas primeiras décadas do Brasil oitocentista (1808-1822). Opus – Revista Eletrônica da ANPPOM. Campinas, v. 23, n. 3, p. 43-66, 2017.

BAHIA ILLUSTRADA, Ano III, n.22-23, set/ out. 1919, p.36.

CORREIO DA MANHÃ, Rio de Janeiro, 6 mai. 1962, p.9 (2º caderno).

CORTE REAL, Antônio. Subsídios para a História da Música no Rio Grande do Sul. 2ed. Porto Alegre: Movimento, 1984.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo, Ed. 34, 2000.

DIARIO DE NOTICIAS, Rio de Janeiro, 19 out. 1956, p.4 (2ª seção).

GAZETA DE NOTICIAS, Rio de Janeiro, 25 mar. 1914, p.6.

JORNAL DO BRASIL, Rio de Janeiro, 23 jun. 1989, p.8.

LACERDA, Luisa Damaceno de. Memórias compostas: narrativas de cantoras-compositoras no Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em Música). Instituto Villa-Lobos, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

LLANOS, Carlos Fernando Elías. Nem erudito, nem popular: por uma identidade transitiva do violão brasileiro. Tese (Doutorado em Música). Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

O EXEMPLO, Porto Alegre, 25 jul. 1919a, p.5.

O EXEMPLO, Porto Alegre, 9 fev. 1919b, p. 2.

PORTO, Patrícia Pereira; NOGUEIRA, Isabel Porto. Imagem e representação em mulheres violonistas: algumas reflexões sobre Josefina Robledo. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA (ANPPOM), XVII, São Paulo, Anais... 2007, p.1-12.

RUAS JUNIOR, J. J. P. O violão feminino na Primeira República: Um viés através da Revista O Violão. In: IV SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE MUSICOLOGIA, IV, 2014, Pirenópolis. Anais..., 2014. v. 1. p.275-280.

TABORDA, M. E. As senhoritas e o violão: os anos 20 na capital irradiante. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA (ANPPOM), XVII, João Pessoa (PB), Anais... 2012, p.1-12.

VIDA SPORTIVA, Rio de Janeiro, 4 jan. 1919, p.2-3.

Downloads

Publicado

2018-12-19

Como Citar

Amorim, H., & Wolff, D. (2018). Paquita Baylina: uma trajetória musical esquecida no sul do Brasil. Orfeu, 3(2), 207-238. https://doi.org/10.5965/2525530403022018207