Linguagens artísticas em cursos de formação da Escola Nacional Florestan Fernandes – Centro-Oeste: uma proposta metodológica em construção

Autores

  • Felipe Canova Gonçalves Universidade de Brasília (UnB)
  • Rafael Litvin Villas Bôas Universidade de Brasília (UnB)
  • Evelaine Martines Brennand Universidade Estadual Paulista (Unesp)
  • Rosmeri Witcel Escola Nacional Florestan Fernandes

DOI:

https://doi.org/10.5965/2358092515152016033

Palavras-chave:

linguagem artistica , formação política , Escola Nacional Florestan Fernandes

Resumo

O artigo pretende registrar e analisar a experiência em andamento da metodologia adotada pela Escola Nacional Florestan Fernandes – Centro-Oeste (ENFF-CO) para a articulação entre os temas teóricos de seus cursos, as linguagens artísticas e o trabalho com os meios de comunicação. O trabalho historiciza as fases de apropriação da Cultura e da Arte pelas propostas metodológicas dos cursos, e toma como objeto específico o papel formativo das linguagens artísticas em um curso de teoria política, articuladas aos temas elencados pela coordenação da ENFF.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Canova Gonçalves, Universidade de Brasília (UnB)

Professor Msc. da Licenciatura em Educação do Campo da UnB e integrante da Brigada de Audiovisual do MST Eduardo Coutinho

Rafael Litvin Villas Bôas, Universidade de Brasília (UnB)

Professor Dr. da Licenciatura em Educação do Campo da UnB e integrante da Brigada Nacional de Teatro do MST Patativa do Assaré

Evelaine Martines Brennand, Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Mestranda no programa em Desenvolvimento Territorial da América Latina e Caribe (Unesp/ENFF/Via Campesina) e integrante da Brigada de Artes Plásticas do MST Candido Portinari

Rosmeri Witcel, Escola Nacional Florestan Fernandes

Graduada em História pela UFPB, especialista em Residência Agrária pela UnB e integrante da coordenação da Escola Nacional Florestan Fernandes

Referências

ABRAMO, Perseu. Padrões de manipulação na grande imprensa. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2003.

BOGO, Ademar. A formação de quadros: desafios e necessidades. In: ESCOLA NACIONAL FLORESTAN FERNANDES. Caderno de Estudos ENFF 1 – A Política de Formação de Quadros. Guararema-SP: Edição do autor, 2007.

CANDIDO, Antonio. O direito à literatura. In: CANDIDO, Antonio. Vários Escritos. São Paulo: Duas Cidades, 1995.

ESCOLA NACIONAL FLORESTAN FERNANDES – CENTRO-O-ESTE. Curso de Formação Política. Esboço de Projeto Pedagógico e Metodológico. Mimeo, 2012.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Educação Omnilateral. In: CALDART, R. S. et al. Dicionário da Educação do Campo. Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012.

GOMES, Thalles et. al. Audiovisual e transformação social – a experiência da Brigada de Audiovisual da Via Campesina. In: BASTOS, Manoel Dourado; GONÇALVES, Felipe Canova (Orgs.). Comunicação e disputa da hegemonia: a indústria cultural e a reconfiguração do bloco histórico. São Paulo: Outras Expressões, 2015.

PIZETTA, Adelar. A formação de quadros políticos: elaboração teórica, experiências e atualidade. In: ESCOLA NACIONAL FLORESTAN FERNANDES. Caderno de Estudos ENFF 1 – A Política de Formação de Quadros. Guararema-SP: Edição do autor, 2007.

WANDERLEY, Luis Eduardo. Cultura popular e educação popular: convergências e divergências. Ponto-e-Vírgula, revista de Ciências Sociais, n. 10, p. 10-21, 2011.

Downloads

Publicado

2016-12-30

Como Citar

GONÇALVES, Felipe Canova; VILLAS BÔAS, Rafael Litvin; BRENNAND, Evelaine Martines; WITCEL, Rosmeri. Linguagens artísticas em cursos de formação da Escola Nacional Florestan Fernandes – Centro-Oeste: uma proposta metodológica em construção. Revista NUPEART, Florianópolis, v. 15, n. 1, p. 33–48, 2016. DOI: 10.5965/2358092515152016033. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/nupeart/article/view/7532. Acesso em: 29 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê