Como nos tornamos professores: uma reflexão sobre a prática de estágio curricular supervisionado

Autores

  • José Claudio Mezzalira Udesc
  • Antonio Carlos Souza
  • Regina Finck Schambeck

DOI:

https://doi.org/10.5965/2358092511112013066

Resumo

Este artigo apresenta o processo de estágio curricular supervisionado desenvolvido em duas turmas de ensino fundamental da Escola Antônio Paschoal Apóstolo, no município de Florianópolis (SC). Nesta Escola, a disciplina de Educação Musical é ministrada para alunos do 1º ao 5º ano. O estágio supervisionado envolveu dois professores em formação que assumiram efetivamente as turmas de segundo e quarto anos, do período vespertino. Com 30 alunos, em média, em cada uma, os professores assumiram a regência de uma das turmas e na outra exerceram a função de auxiliar do colega. Foram ministrados conteúdos já estabelecidos no planejamento anual do Professor Supervisor, que auxiliou em todas as atividades desenvolvidas durante as 32 semanas de atividades na escola. Ao longo deste texto será descrito como foi o processo de se tornar professor em contexto escolar, atividade nunca antes desenvolvida pelos dois estagiários. Como apoio teórico para o desenvolvimento deste artigo, buscou-se referências em Schön (1992; 2000), França e Swanwick (2002); e Veiga (2000).

Biografia do Autor

José Claudio Mezzalira, Udesc

Udesc/Departmaento de Música

Downloads

Publicado

2014-11-17

Como Citar

MEZZALIRA, J. C.; SOUZA, A. C.; SCHAMBECK, R. F. Como nos tornamos professores: uma reflexão sobre a prática de estágio curricular supervisionado. Revista NUPEART, Florianópolis, v. 11, n. 11, p. 66-79, 2014. DOI: 10.5965/2358092511112013066. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/nupeart/article/view/4267. Acesso em: 18 set. 2021.

Edição

Seção

Relatos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)