O ponto e a linha na espacialidade lúdica: uma proposta no ensino fundamental

Autores

  • Cláudia Souza de Holleben

DOI:

https://doi.org/10.5965/2358092502022003125

Resumo

Este relato visa contribuir para o processo de pesquisa na área de aprendizagem de Arte, na medida em que se desenvolveu através de um projeto baseado em experiências lúdicas que enfocaram a linha e o ponto, como elementos da linguagem visual contextualizados na vida das crianças da Escola Desdobrada Retiro da Lagoa , em Florianópolis SC. O trabalho buscou um olhar mais
atento às imagens do cotidiano, perpassando a história da arte ao procurar referências na produção de alguns artistas plásticos e sempre propondo práticas que reiterassem este saber.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, Rubem Azevedo. Conversas com quem gosta de ensinar. São Paulo:Ars Poética,1995 p.105.

Barbosa, Ana Mãe. . Belo Tópicos utópicos Horizonte: Ed. C/arte, 1998.

ROCHA, Ruth. 2ª ed., O menino que aprendeu a ver. São Paulo: Quinteto Editorial, 1998 (Coleção Hora dos Sonhos).

SOARES, Magda. Letramento:um tema para três gêneros. Belo Horizonte,Autêntica, 1998.

Downloads

Publicado

2012-05-13

Como Citar

DE HOLLEBEN, Cláudia Souza. O ponto e a linha na espacialidade lúdica: uma proposta no ensino fundamental. Revista NUPEART, Florianópolis, v. 2, n. 1, p. 125–134, 2012. DOI: 10.5965/2358092502022003125. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/nupeart/article/view/2648. Acesso em: 29 maio. 2024.

Edição

Seção

Relatos