A criação musical como recurso didático em sala de aula

Autores

  • Regina Finck

DOI:

https://doi.org/10.5965/2358092502022003053

Resumo

O presente trabalho relata alguns dos procedimentos musicais utilizados por cinco meninas de nove a treze anos, em trabalhos de criação musical em grupo, buscando entender e analisar os processos que implicaram na construção do conhecimento musical. Para a realização deste estudo foram analisadas e observadas as atividades de criação musical produzidas por uma turma de Iniciação Musical do Ceart/Udesc. Verificou-se que o grupo realizou, a partir de um desafio lançado pela professora, a estruturação e organização sonora sendo usados para isto elementos musicais e extra-musicais. A organização do objeto sonoro levou a uma ampliação dos fatores musicais, entre eles a capacidade de identificar, relacionar e modificar este objeto. Nesta perspectiva, a abordagem criativa atribuiu uma nova maneira de construir este conhecimento musical.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARRETT, M.S. Accessing the Chil’s View. Lauceston: Austrália:, 1999.

.Children’s aesthic desicion-making. Michigan: ISME, 1996.

BEYER, E. A construção de conceitos musicais no indivíduo: Perspectivas para a Educação Musical. Em Pauta. Porto Alegre Ano VI/VII, nº 9/10, p. 22- 31, dez. 94/95.

. A abordagem Cognitiva em Música. Uma crítica ao ensino de música a partir da teoria de Piaget. Dissertação (Mestrado em Educação) Faculdade de Educação, UFRGS, Porto Alegre, 1988.

. A construção do conhecimento musical na primeira infância. Em Pauta, ano V, n.º 8, p. 48- 58, dez. 1993.

. A reprodução e a produção musical em crianças: uma perspectiva cognitiva. In: OLIVEIRA,

A. et al. Música: pesquisa e conhecimento. Porto Alegre: NEA/CPG Música, UFGRS, 1996, p. 69-97.

BOLETIM ARTE NA ESCOLA. Reforma Educacional nos Estados Unidos As normas e as artes, n.º 10. Abril, Porto Alegre. 1995

BURNARD, P. Children’s musical creativity: Pretoria, África do Sul: UNISA, 1998.

CAUDURO, V.R.P. Estimulando a criatividade Musical na sala de aula. Porto Alegre: UFRGS, 1993.

CURRICULUM AND STANDARDS FRAMEWORK The

Arts. Victória, Austrália: Board of Studies, 1995.

FREIRE, V. L. B. Música e Sociedade. Uma perspectiva histórica e uma reflexão aplicada ao ensino superior de música. ABEM, Série Teses 1. Rio de Janeiro: UFRJ, 1992.

GOLEMAN, D. et all. O Espírito Criativo. São Paulo: Cultrix, 1992.

KRAUS, E. Kreatives Spiel mit Klängen.1975. LEDUC, A. Percustra. v.1A, 2A . Paris: 1975 .

MARTINS, R. Educação Musical: conceitos e preconceitos. Instituto Nacional de Música. Coordenadoria. Rio de Janeiro: Funarte, 1985.

MOORE, J. Strategies for Fostering Creative Thinking. Music Educators Journal (MEJ), maio, 1990.

MORENO, J. L. La teoria Cognitiva de Serafine. Madrid: Riccordi, 1995.

OLIVEIRA, A. de J. O paradoxo da criação na Educação Paradoxal. In: Revista da Escola de Música. Art 19. Agosto, UFBA. 1992.

PAYNTER, J. Oir, Aqui y Ahora. Buenos Aires: Ricordi, 1972.

PAYNTER, J. & ASTON, P. (1975).Sound and

Silence. London, Cambridge University Press.

PENNA, M. Reavaliações e Buscas em Musicalização. Edições, Loyola: São Paulo, 1990.

PIAGET, J. et.al. Fazer e Compreender. São Paulo: Melhoramentos/EDUSP, 1978.

. O trabalho por equipes na escola. Revista de Educação, São Paulo, Diretoria do Ensino do Estado de São Paulo,1986.

. A formação do símbolo na criança. Rio de Janeiro: LTC, 1990.

PONTIOUS, M.A Guide Curriculum planning In Music Education.Madison:Wisconsin, 1986.

SAITTA, C. Creacion e Iniciación Musical. Buenos Aires: Ricordi, 1978

SANTOS, R. M. S. A natureza da aprendizagem musical e suas implicações curriculares – análise comparativa de quatro métodos, In: Fundamentos

de Educação Musical. Série Fundamentos nº 02. Porto Alegre: UFRGS,1994.

SERAFINE. M.L. Cognition in Music. Cognition. New York:, 1983.

SWANWICK, K. Music mind and education. London Routledge: 1988.

SHAFER, M. O Ouvido pensante. São Paulo: UNESP, 1991.

THOMAS, R. B. Manhattanville music curriculum program. New York: Média Materials. Inc, 1970.

Downloads

Publicado

2012-05-13

Como Citar

FINCK, Regina. A criação musical como recurso didático em sala de aula. Revista NUPEART, Florianópolis, v. 2, n. 1, p. 53–78, 2012. DOI: 10.5965/2358092502022003053. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/nupeart/article/view/2642. Acesso em: 28 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos