Cultura de Paz na Escolinha de Artes: diálogos necessários

Autores

  • Juliana Rossi Gonçalves Casa da Cultura Fausto Rocha Junior
  • Maria Lúcia Costa Rodrigues Casa da Cultura Fausto Rocha Júnior

DOI:

https://doi.org/10.5965/2358092521212019045

Palavras-chave:

escolinha de arte, cultura de paz, ensino da arte

Resumo

A Escolinha de Artes de Joinville, assim como as que restaram no Brasil, resiste ao tempo e às mudanças políticas e metodológicas, renovando-se a cada ano com a dedicação de seu corpo docente. O seu contexto de criação relaciona-se ao Movimento Escolinhas de Arte (MEA) do Brasil. Desde a década de 1990, a cada ano a Escolinha de Artes de Joinville trabalha um tema com os alunos, que culmina em uma exposição didática e apresentações de teatro. Este texto apresenta e analisa o projeto realizado em 2016 cujo tema foi Cultura de Paz. Sua culminância se deu com a exposição realizada na Galeria Municipal de Artes Victor Kursancew e os frutos gerados para a comunidade. Com base no relato do projeto, o presente texto faz um breve panorama histórico dos 49 anos de existência da Escolinha, discutindo seu papel como instituição de formação artística das crianças, dentro de um espaço não formal de ensino da arte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Rossi Gonçalves, Casa da Cultura Fausto Rocha Junior

Mestre em Educação (2014) pela Universidade da Região de Joinville - UNIVILLE (bolsa pela CAPES-PROSUP). Possui Especialização em Arte-Educação (2009) pela Faculdade Pe. João Bagozzi (Curitiba/PR) e Licenciatura em Artes Visuais (2007) pela UNIVILLE. Atua como professora dos cursos de Desenho e Pintura na Escola de Artes Fritz Alt/ Casa da Cultura Fausto Rocha Júnior (Joinville/SC) e no curso de Design Gráfico da UNISOCIESC - Universidade Sociedade Educacional de Santa Catarina (Joinville/SC). Atuou em 2014 no curso de Pós-graduação Lato Sensu em Educação das Infâncias da UNISOCIESC e em 2011 no curso de Design de Interiores na SOCIESC. Foi Coordenadora de Artes Visuais do Conservatório Belas Artes (Joinville/SC) e Professora dos Cursos de História da Arte e Desenho Artístico.

Maria Lúcia Costa Rodrigues, Casa da Cultura Fausto Rocha Júnior

Mestre em Patrimônio Cultural e Sociedade pela Universidade da Região de Joinville - UNIVILLE (2011); Pós Graduada em Literatura Infantil e Contação de Histórias pela Fatum Educação/ Associação Catarinense de Ensino – ACE (2018). Licenciada e Bacharel em Artes Visuais pela UNIVILLE (2004). Cursou Ilustração de livros para crianças na Scuola Internazionale D’Illustrazione Stepán Zavrel, Sarmede -TV, Italia (2017). Atua como professora na Escolinha de Artes
Infantis da Escola de Artes Fritz Alt/ Casa da Cultura Fausto Rocha Júnior de Joinville e professora da FATUM Educação. É Escritora e ilustradora de livros para crianças. Autora
do livro A Narrativa Visual na Literatura Infantil Brasileira: Histórico e Leituras Analíticas, publicado pela Editora UNIVILLE (2012).

Referências

BARBOSA, Ana Mae. A imagem no ensino da arte. São Paulo: Perspectiva, 2002.

BARBOSA, Ana Mae (org.). Ensino da arte: memória e história. São Paulo: Perspectiva, 2008.

BARBOSA, Ana Mae. Inquietações e mudanças no ensino da arte. São Paulo: Cortez, 2011.

CAPRARA, Andrea. Uma abordagem hermenêutica da relação saúde-doença. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 4, n. 19, 2003. p. 923-931.

FREIRE, Ana Maria Araújo. Educação para a paz segundo Paulo Freire. In: Educação. Porto Alegre: v. 59, n. 2, 2006. p. 387-393

HERBST, Rubens. Exposição reúne 400 trabalhos de alunos da Casa da Cultura de Joinville. Disponível em: <https://ocp.news/ cultura/exposicao-reune-400-trabalhos-de-alunos-da-casa-da- cultura-de-joinville>. Acesso em 07 abr. 2019.

IAVELBERG, Rosa. Arte-educação modernista e pós-modernista: fluxos. Tese (Livre-Docência – Metodologia do Ensino e Educação Comparada) – Faculdade de Educação da Universidade de São

Paulo: São Paulo, 2015.

JOINVILLE LIXO ZERO. 2016. Disponível em https://www. facebook.com/pg/JoinvilleLixoZero/about/?ref=page_internal. Acesso em 10/5/2019.

LIBÂNIO, Anabela Marques Saraiva. Educação pela arte: uma experiência para dar sentido aos sentidos. Dissertação (Mestrado em Ciências da Educação) – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa: Lisboa, 2013.

MOKROSS, Berenice Joanna. A importância da Escola de Artes “Fritz Alt” no contexto sócio-cultural joinvilense. Monografia (Especialização em A Prática Social da Arte: Educação e Sociedade) – Fundação Educacional de Joinville / Universidade de São Paulo: Joinville, 1992.

NEITSCH, Celiane. Projeto leva música clássica para crianças no Jardim Paraíso. Arte na Cuca, 29. set. 2018. Disponível em https://artenacuca.com.br/musica/projeto-leva-musica-classica- para-criancas-no-jardim-paraiso/. Acesso em 14/4/2019.

REVISTA DUO JOINVILLE. Albertina Tuma: um grande nome da cena cultural da cidade. Revista DUO Joinville. Joinville: ano 8, n. 50, ago. 2017. p. 80-83.

RIZZI, Maria Christina de Souza Lima. Reflexões sobre a Abordagem Triangular no Ensino da Arte. In: BARBOSA, Ana Mae (org.). Ensino da arte: memória e história. São Paulo:

Perspectiva, 2008. p. 335-348.

STEFFEN, Heloísa. Escolinha de Artes Infantis de Joinville:

anos no cenário arte-educativo joinvillense. Monografia (Especialização em O Ensino da Arte: Fundamentos Estéticos e Metodológicos) – Universidade da Região de Joinville: Joinville,

VI COLETIVA de Artes Infantis. Jornal Joinville, 6 out. 1976. Acervo do Arquivo Histórico de Joinville.

Downloads

Publicado

2019-09-18

Como Citar

GONÇALVES, Juliana Rossi; RODRIGUES, Maria Lúcia Costa. Cultura de Paz na Escolinha de Artes: diálogos necessários. Revista NUPEART, Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 44–66, 2019. DOI: 10.5965/2358092521212019045. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/nupeart/article/view/15270. Acesso em: 28 maio. 2024.