DESCONFORTO NO USO DE SUTIÃS POR IDOSAS

Autores

  • Crislaine Gruber Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Alexandre Amorim dos Reis Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
  • Giovana Zarpellon Mazo Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

DOI:

https://doi.org/10.5965/2316796306112017090

Resumo

O aumento da população idosa no Brasil evidenciou desafios na interação dessas pessoas com produtos inadequados às necessidades decorrentes do envelhecimento. Neste trabalho, estudou-se o uso de sutiãs por idosas para verificar sua percepção de desconforto. As 45 participantes foram categorizadas entre idosas que usam apenas um modelo de sutiã, mais de 60% da amostra, e idosas que usam diversos modelos. Os principais hábitos observados foram: uso do sutiã durante todo o dia, compra dos sutiãs sem experimentá-los, uso de sutiãs sem bojos e aros, desconforto para sair de casa sem usar sutiã, desconforto no uso de modelos tomara que caia e meia taça. Notou-se que o projeto do sutiã é inadequado às características, necessidades, hábitos e preferências das participantes, gerando uma percepção de desconforto.

Biografia do Autor

Crislaine Gruber, Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Professora no Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC).

Mestre em Design (UDESC).

Doutoranda em Ergonomia no Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Alexandre Amorim dos Reis, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Professor do Programa Pós-Graduação em Design da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).

Giovana Zarpellon Mazo, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Departamento de Educacão Física, Centro de Ciências da
Saúde e do Esporte, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Downloads

Publicado

2017-07-17

Edição

Seção

Artigos