POSSIBILIDADES DE USO DOS DISPOSITIVOS TOUCHSCREEN PARA PESSOAS COM PARALISIA CEREBRAL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2316796309172020185

Resumo

Considerando a paralisia cerebral, disfunção motora mais comum na infância, esta pesquisa objetivou observar e identificar pesquisas atuais acerca do uso de dispositivos touchscreen como tecnologias assistivas voltadas às disfunções motoras finas de indivíduos com este acometimento. A exploração se deu por uma revisão bibliográfica sistemática realizada nas bases de dados Scopus, Proquest e Web of Science, com a qual encontrou-se artigos que abordaram questões acerca das interfaces, tipos de interação, testes com dispositivos touchscreen e tecnologias assistivas alternativas e aplicativos. Com os resultados obtidos, apresenta-se informações relevantes à usabilidade e inclusão deste público.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Savioli Marques Tavares, Universidade do Estado de Santa Catarina

Bacharela em Design Gráfico pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC (2016), Mestre em Design pela UDESC (2019) e membro do Grupo de Estudos Semióticos e Transdisciplinares (NEST), da mesma instituição.

Murilo Scoz, Universidade do Estado de Santa Catarina

Bacharel em Design Gráfico pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2004) e mestre em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2006). Doutor em Design pelo Programa de Pós-Graduação em Design da PUC Rio (2011), com pós-doutoramento na Université de Limoges (França), em Semiótica (2016). É professor efetivo do departamento de Design, do Programa de Pós-Graduação em Design e do Programa de Pós-Graduação em Moda da Universidade do Estado de Santa Catarina. É líder do Grupo de Pesquisas CNPq NEST - Núcleo de Estudos Semióticos e Transdisciplinares. 

Downloads

Publicado

2020-12-15

Como Citar

SAVIOLI MARQUES TAVARES, C.; SCOZ, M. POSSIBILIDADES DE USO DOS DISPOSITIVOS TOUCHSCREEN PARA PESSOAS COM PARALISIA CEREBRAL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. Human Factors in Design, Florianópolis, v. 9, n. 17, p. 185-202, 2020. DOI: 10.5965/2316796309172020185. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/hfd/article/view/2316796309172020185. Acesso em: 7 dez. 2022.