Conforto e Desconforto: Revisão de Conceitos e Elaboração de um modelo de conforto visual

Autores

  • Giovana Mara Zugliani Bortolan Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Marcelo Gitirana Gomes Ferreira Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Rafael Tezza Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5965/2316796308152019067

Resumo

O artigo objetivou identificar e revisar os principais conceitos e modelos sobre conforto e desconforto. Através da revisão de literatura foi possível a elaboração de um modelo de conforto e desconforto visual; elencar os principais aspectos da iluminação (visuais e psicológicos) que afetam o conforto visual, os aspectos não visuais, além dos efeitos em longo prazo. Espera-se, com esta pesquisa, contribuir e orientar pesquisadores e profissionais sobre os efeitos que a iluminação artificial causa sobre os usuários, além do desconforto visual.

Biografia do Autor

Giovana Mara Zugliani Bortolan, Universidade do Estado de Santa Catarina

Mestra em Design (2018) pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC, na área de concentração em Métodos para Fatores Humanos - linha de pesquisa Interfaces e interações físicas atuando no desenvolvimento de instrumento psicométrico para avaliação do conforto visual subjetivo. Possui técnico de nível médio em Design de Interiores (2013), pela instituição de ensino Senac, campus Bauru. Graduada em Licenciatura em Educação Artística com Habilitação em Artes Plásticas (2010) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP. Realizou pesquisas de iniciação científica com bolsa PIBIC/Unesp relacionadas a arte e joia e joalheria contemporânea brasileira.

Marcelo Gitirana Gomes Ferreira, Universidade do Estado de Santa Catarina

Professor Associado do Departamento de Design da UDESC, atuando na graduação do curso de Design, nas pós-graduações em Design e em Administração daquela universidade, assim como no curso de pós-graduação em Design da UFSC. Tem experiência na área de Desenvolvimento de Produtos, atuando principalmente nos seguintes temas: ergonomia e usabilidade, e desenvolvimento de TAs, metodologia de projeto e desenvolvimento colaborativo de produtos. Possui graduação em Engenharia Mecânica pela UFPE (1992). Realizou mestrado e doutorado em Engenharia Mecânica na UFSC (1997 e 2006), na área de Projeto de Sistemas Mecânicos. Fez estágio de pós-doutorado em Design Cerâmico na A2D (Agência para o Design Cerâmico) da UFSC em 2008. Trabalhou como engenheiro de projeto mecânico na Rhodia Nordeste (1992 a 1994) e como engenheiro de produto da Volkswagen-Audi em Curitiba (1998 a 2002). Foi engenheiro residente na sede da Volkswagen, em Wolfsburg na Alemanha (1999 a 2000).

Rafael Tezza, Universidade do Estado de Santa Catarina

Professor associado e pesquisador do Departamento de Administração Empresarial (ESAG/UDESC), do Programa de Pós- Graduação em Administração (ESAG/UDESC) e do Programa de Pós-Graduação em Métodos e Gestão em Avaliação (INE/UFSC). Diretor de Pesquisa e Pós-Graduação (ESAG/UDESC) (2018-atual), Coordenador do Programa de Pós- Graduação Stricto Sensu em Administração (ESAG/UDESC) (2016-2018). Professor visitante do Programa de Pós-Graduação em Contabilidade da UFPR. Editor associado da Revista Gestão Organizacional (2016-atual). Coordenador de dois projetos com fomento externo (CNPq e FAPESC). Atualmente leciona disciplinas de Estatística Aplicada à Administração Empresarial e Pública, Pesquisa Quantitativa em Administração, e Teoria da Resposta ao Item Aplicada à Gestão. Pesquisa os seguintes temas: Comércio Eletrônico, Estatística Aplicada, Teoria da Resposta ao Item, Construção de Escalas e Gestão Educacional.

Conforto e Desconforto: Revisão de Conceitos e Elaboração de um modelo de conforto visual

Downloads

Publicado

2019-03-27