Desafios da comunicação no ensino de matemática para alunos surdos

Autores

  • Walber Christiano Lima da Costa Universidade Federal do Pará
  • Marisa Rosâni Abreu da Silveira Universidade Federal do Pará

Resumo

O presente artigo tem por objetivo apresentar alguns desafios da comunicação no ensino de matemática para alunos surdos e, neste contexto, busca-se analisar de que forma a lingua de sinais pode favorecer este ensino com vistas à aprendizagem dos conceitos matemáticos. A comunicação em matemática entre professor e aluno surdo pode ser estabelecida por meio de jogos de linguagem que fornecem significados às palavras do vocabulário matemático. A linguagem matemática é codificada e precisa ser traduzida para a língua portuguesa, como também para a LIBRAS. Essas traduções fazem parte dos jogos de linguagem estabelecidos em sala de aula e buscam suprir a necessidade de que o conhecimento matemático seja compreendido pela comunidade surda. Assim, salienta-se a importância em fornecer ênfase à linguagem na educação matemática de alunos surdos, bem como a busca de uma tradução eficaz dos conceitos escritos em linguagem matemática para a língua de sinais. Para tanto, na discussão teórica recorre-se às produções textuais de alguns educadores matemáticos e ao conceito de jogo de linguagem da filosofia de Wittgenstein.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Walber Christiano Lima da Costa, Universidade Federal do Pará

Mestrando no Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemáticas do Instituto de Educação Matemática e Científica (IEMCI) da Universidade Federal do Pará (UFPA) na Área de Concentração: Educação Matemática e Linha de Pesquisa: Etnomatemática, Linguagem, Cultura e Modelagem Matemática;Especialista em Educação Especial e Educação Inclusiva, Especialista em Técnicas de Tradução e Interpretação em Língua Brasileira de Sinais- LIBRAS/Língua Portuguesa; Bacharel em Letras/LIBRAS (UFSC); Graduado em Licenciatura em Matemática. Possui Certificação em Proficiência em Tradução e Interpretação da LIBRAS/Língua Portuguesa/LIBRAS pelo PROLIBRAS (MEC/INEP - UFSC). Atualmente é Professor das Faculdades Integradas Ipiranga e Tradutor/Intérprete de LIBRAS do Grupo Ipiranga Gestão Educacional. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Especial e Ensino de Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: Linguagem Matemática, Educação Inclusiva, Educação Especial, Educação de Surdos, Ensino de Matemática, Ensino de Matemática para surdos, Língua Brasileira de Sinais- LIBRAS e Tradução e Interpretação de LIBRAS.

Marisa Rosâni Abreu da Silveira, Universidade Federal do Pará

Possui Graduação em Matemática-Licenciatura Plena (1985), Especialização em Matemática (1988), Especialização em Filosofia do Conhecimento e da Linguagem (1995) pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Mestrado em Educação (2000) e Doutorado em Educação (2005) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul com Estágio Doutoral na Universidade de Paris 7 e Estágio Pós-Doutoral no Institut d Histoire et de Philosophie des Sciences et des Techniques da Université Paris 1 (Sorbonne). Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal do Pará no Instituto de Educação Matemática e Científica, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino e aprendizagem da Matemática, discurso pedagógico, construção do conceito matemático, linguagem matemática, matemática e linguagens, tradução de textos matemáticos.

Downloads

Publicado

2014-08-04

Como Citar

COSTA, W. C. L. da; SILVEIRA, M. R. A. da. Desafios da comunicação no ensino de matemática para alunos surdos. Revista BOEM, Florianópolis, v. 2, n. 2, p. 72-87, 2014. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/boem/article/view/4444. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos