PERCURSOS ESCOLARES DE UMA SECUNDARISTA: EGLÊ MALHEIROS E A RECONVERSÃO DE CAPITAL ECONÔMICO EM CAPITAL CULTURAL

Autores

  • Maristela da Rosa UDESC

Resumo

Este texto integra a pesquisa que tem como um dos objetivos centrais compreender a trajetória social de Eglê Malheiros, através dos seguintes indicadores: origem sócio-familiar, percursos escolares e carreira profissional, os quais, para Pierre Bourdieu, revelam-se como uma série de posições ocupadas por um mesmo agente ao longo da vida. Este artigo versa sobre o segundo indicador, na tentativa de verificar como se deu a reconversão de capital econômico em capital cultural que garantiu o empreendimento dos percursos escolares desta ex-aluna secundarista. Bernard Lahire afirma que para que o indivíduo herde determinado capital cultural é necessário que haja condições para sua transmissão. No caso específico de Eglê Malheiros - através das suas memórias - conjectura-se que o fato de ser herdeira de uma origem social favorecida facilitou a constituição de um habitus primário diferenciado, o qual foi amalgamado pelo ingresso em instituições educativas de boa qualidade. Estratégias que visavam garantir a manutenção da sua posição no campo social.

Downloads

Publicado

2012-06-03