LIVING LABS: INTERMEDIÁRIOS DA INOVAÇÃO

Eduardo Mazzuco, Clarissa Stefani Teixeira

Resumo


Este estudo buscou apresentar, por meio de revisão de literatura, e analisar os Living Labs, uma plataforma que surgiu como meio para promover a inovação social, os quais atuam intermediando usuários com empresas e instituições públicas. Os Living Labs foram identificados por meio de um mapeamento na internet e no histórico de membros (ativos e não-ativos) da Rede Européia de Living Labs (EnoLL), a qual se configura como uma federação internacional de Living Labs. No Brasil, constatou-se o registro de 12 Livings Labs associados à rede EnoLL, porém, apenas um deles continua como membro ativo. Além destes, foram identificados mais dois espaços com a nomenclatura Living Lab em operação.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/2316419006092017087


Revista mantida pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
Campus Ibirama
® 2017 Direitos Reservados