A Justiça de Kira: representações da justiça distorcida no anime death note a partir da teoria da audiovisão

Amanda Muniz Oliveira, Rodolpho Alexandre Santos Melo Bastos

Resumo


As animações japonesas, também conhecidas como animes, são populares produções audiovisuais no ocidente, especialmente no Brasil. Criadas para públicos de diferentes idades e abordando temáticas diversas, os animes tornam-se interessantes fontes de pesquisa para se compreender discursos e representações veiculadas socialmente. Neste sentido, o presente artigo propõe analisar de que forma um ideal deturpado de justiça é representado no anime Death Note, cujo envolvente enredo trata de questões como assassinatos e vingança. Assim, visto que a junção entre imagem e sons é crucial para os efeitos de impacto na audiência do anime, utilizaremos a teoria da audiovisão proposta por Michel Chion, no intuito de demonstrar como tais elementos geram significados conjuntamente, de forma a complementar sentidos e direcionar a percepção dos espectadores. 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/2175234608162016035

Direitos autorais



Indexadores, diretórios e bases de dados

       


Revista Palíndromo - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

ISSN 2175-2346


 
A Revista Palíndromo está disponível sob a Licença
Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.