Heranças do romantismo na arte contemporânea: a representação subjetiva e a arte conceitual na produção artística atual

Fellipe Eloy Teixeira Albuquerque

Resumo


As contribuições do Movimento Romântico do final do século XVIII e início do XIX, caracterizadas desde a evocação do espírito de liberdade, a originalidade das obras, a imaginação individual e a criatividade sem amarras ao mundo interior do artista, há até mesmo a ênfase nas emoções e na força terrível da natureza e principalmente pela quebra da tradição, contribuíram para uma postura diante a história da arte, ora apreciada, outrora renegada pelos movimentos artísticos posteriores. Sabendo de todo o processo de troca e permanência, esse artigo busca identificar na aproximação teórica da representação subjetividade romântica, reflexões sobre o surgimento da arte conceitual contemporânea.  

Palavras-chave: Romantismo; Arte Contemporânea;Representação.

DOI: 10.5965/2175234606122014003


Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Indexadores, diretórios e bases de dados

      


Revista Palíndromo - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

ISSN 2175-2346



A Revista Palíndromo está disponível sob a Licença
Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.