Docência, reformas curriculares e formação docente no Ensino Médio

Marcelo Soares Pereira Silva, Elenita Pinheiro Queiroz Silva

Resumo


O presente artigo apresenta alguns elementos defendidos como basilares para a discussão sobre a formação docente em suas múltiplas dimensões, a partir da análise dos processos de reforma educacional ocorridos no Ensino Médio no Brasil, com a Lei nº 9.394/1996 e a Lei nº 13.415/2017. No texto estão localizadas mudanças curriculares introduzidas por essas reformas, ao mesmo tempo em que também discute as suas implicações nos processos da organização da escola, do trabalho, da vida e formação docente. São apresentados depoimentos de docentes que vivenciaram as reformas resultantes da LDB de 1996 e análises produzidas sobre a Lei nº 13.415/2017. Problematiza a discussão dessas reformas, os processos de mudanças curriculares por elas introduzidos e conclui situando os desafios e perspectivas para a formação de professores/as dessa etapa da Educação Básica, em especial para a formação continuada.

Palavras-chave: Processos de Autoformação: Formação Inicial e Continuada de Professores. Ensino Médio. Educação e Estado. Currículos.


Texto completo:

PDF


Contato:
Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Centro de Ciências Humanas e da Educação - FAED
Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE
Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi
Florianópolis - SC
CEP: 88.035-001
(48) (48) 3664-8585
revistalinhas@gmail.com