A palavra poética na sala de aula: um estudo no curso de Pedagogia da UFSC

Rosilene Koscianski da Silveira, Eliane Santana Dias Debus

Resumo


O presente texto problematiza a presença-ausência da palavra poética na sala de aula. Foi elaborado a partir das discussões com os acadêmicos da quinta fase do curso de Pedagogia da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC – na disciplina Literatura e infância. Seu foco principal é reconhecer a relevância do exercício da palavra poética para aprimorar a sensibilidade leitora e autoral da criança. Nesse sentido, assinala que na formação do(a) professor(a) é fundamental a vivência  com a poesia cujo desdobramento inicial é o reconhecimento de que esta potencializa aprendizados, em especial, os de âmbito linguístico. Para essa compreensão estudou-se: a) questões básicas como a diferença entre poema e poesia e a estrutura que compõe o poema como a rima, o verso e ritmo, entre outros elementos; b) escritores que se propõem a escrever poesia para crianças e suas obras; e, c) promoveu-se a elaboração e apresentação crítica-colaborativa de uma proposta de atividade que viabilize a presença qualificada da poesia no contexto da sala de aula, sobretudo, para que o(a) estudante do curso de Pedagogia se perceba apto(a). Por que poesia na escola? Quais as possibilidades de trabalho com o poema e com a poesia na sala de aula? Qual o modo mais adequado de tratar o texto poético neste espaço? Essas questões conduziram a reflexão. Elas foram tratadas em diálogo com os estudos de Cosson (2012), Cunha (2013), Pinheiro (2007), Souza (2006) entre outros autores que nos auxiliam na tarefa de promover o encontro entre a criança e a poesia, reconhecendo a potência presente nessa forma de linguagem.

Palavras-chave: Educação. Poesia. Poesia e Criança.

 


Texto completo:

PDF


Contato:
Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Centro de Ciências Humanas e da Educação - FAED
Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE
Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi
Florianópolis - SC
CEP: 88.035-001
(48) (48) 3664-8585
revistalinhas@gmail.com