A EDUCAÇÃO DE MULHERES ENCARCERADAS

Rosilene Amorim dos Anjos

Resumo


Este artigo baseia-se numa experiência profissional por nós vivenciada no Presídio Feminino de Florianópolis durante o ano de 2003. Ele revela as múltiplas dificuldades que enfrentamos para proporcionar oportunidades de aprendizagem às dezenas de mulheres que se encontravam presas à espera de julgamento. Entre estas, a principal que desencadeia todas as outras, a inoperância do sistema penitenciário para “resgatar” indivíduos através de uma reeducação. Indivíduos estes que são no presídio feminino, na sua grande maioria, mulheres pobres e de pouca escolaridade, que estão marginalizadas dentro da atual sociedade capitalista.

Palavras-chave: Mulheres. Presídio. Educação. Marginalização.

Abstract: This article is based on a professional experience in the Women's Prison of Florianopolis during the year 2003. It reveals multiple difficulties that we faced in providing learning opportunities to dozens of women waiting for trial. Among these difficulties, the most important one, which is the source of the others, is the penal system lack of attitude in order to "rescue" individuals through re-education. Individuals who are in jail are maily poor women with almost no education, who are marginalized in modern capitalist societies.

Key-words: Women. Prison. Education. Marginalization.


Texto completo:

PDF


Contato:
Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Centro de Ciências Humanas e da Educação - FAED
Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE
Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi
Florianópolis - SC
CEP: 88.035-001
(48) (48) 3664-8585
revistalinhas@gmail.com