Dualidade tonal no Prelúdio nº 5 para violão de Villa-Lobos

Guilherme Sauerbronn de Barros, Rodrigo Moreira da Silva

Resumo


Esta comunicação propõe uma análise do Prelúdio nº5 para violão de Villa-Lobos, composto em 1940. A obra, constituída de três partes, possui a forma ABCA. Algumas das características marcantes que esta análise revela são a constante mudança de registro e a dualidade tonal. Apresentamos também uma redução schenkeriana que ilustra o texto.

Palavras-chave


Villa-Lobos; análise schenkeriana; dualidade tonal

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/1808312904062009430



Direitos autorais 2009 Guilherme Sauerbronn de Barros, Rodrigo Moreira da Silva

URL da licensa: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Indexadores, diretórios e bases de dados

                   


Revista DAPesquisa - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

Email: dapesquisa@gmail.com       

ISSN 1808-3129

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.