A inclusão da pessoa com deficiência visual no ensino superior: Design de Moda e o Método SEE BEYOND

Geraldo Coelho Lima Júnior

Resumo


O presente artigo apresenta o Método SEE BEYOND a partir de uma abordagem em que é tratada a Inclusão da pessoa com deficiência visual nos bacharelados de design de moda. Para tanto fundamenta-se, inicialmente, nas ações governamentais que visam promover a inserção da pessoa com deficiência na sociedade e, mais especificamente no ensino superior. Paralelamente, com o propósito de evidenciar as lacunas e barreiras que dificultam o acesso do grupo apontado ao referido curso a pesquisa traz a contexto uma revisão bibliográfica acerca do ingresso desses estudantes no ensino superior. Identificam-se as necessidades para o desenvolvimento de um método que promova a acessibilidade de estudantes à educação na área do design de moda, o que inclui o desenvolvimento de material didático pedagógico acessível como parte integrante do método desenvolvido. São também mostrados os resultados obtidos após o desenvolvimento do método e sua aplicação junto a estudantes com e sem deficiência visual, considerados em grupos específicos.


Texto completo:

PDF

Referências


AVELAR, S. Moda: globalização e novas tecnologias. São Paulo: Estação das Letras e Cores Editora, 2009.

BARROS, A.B. Processo de inclusão no contexto da deficiência visual: dificuldades, desafios e perspectivas. Dissertação de Mestrado. São Luís, 2013.

BERLIM, L. Moda e sustentabilidade: uma reflexão necessária. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2011.

BRASIL, 2005. Programa de Acessibilidade na Educação Superior (Incluir). Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&id=17433&Itemid=817. Acesso em dez.2014.

BRASIL, 2015. Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência) – Lei 13.146. Disponível em: https://goo.gl/YNFeXj, Acesso em jul.2015.

CASTILHO, K. Moda e linguagem. São Paulo: Editora Anhembi Morumbi, 2009.

CASTRO, S.F.; ALMEIDA, M.A. Ingresso e permanência de alunos com deficiência em universidades públicas brasileiras. Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, v. 20, n. 2, p. 179-194, abr.-jun., 2014.

CENSO DEMOGRÁFICO 2010. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/Censos/Censo_Demografico_2010/Caracteristicas_Gerais_Religiao_Deficiencia/tab1_3.pdf). Acesso em nov.2014.

CHATAIGNIER, G. Fio a fio: tecidos, moda e linguagem. São Paulo: Estação das Letras e Cores Editora, 2006.

CIPINIUK, A.; PORTINARI, D. Sobre métodos de Design. In Design método. COELHO, L. A. L. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio, 2006.

CLARKE, S.E. Braddock; M., Marie O’. Techno textiles. London: Thames & Hudson, 2007.

COSENZA, R.M.; GUERRA, L.B. Neurociência e educação: como o cérebro aprende. Porto Alegre: Artmed, 2011.

CRANE, D. Ensaios sobre moda, arte e globalização cultural. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2011.

DAMÁSIO, António R. E o cérebro criou o homem. São Paulo, Companhia das Letras, 2011.

FERRARI, A. L.; CAMPOS, E. De que cor é o vento?: subsídios para ações educativo-culturais com deficientes visuais em museus. Belo Horizonte, MG: Prefeitura, 2001. Disponível em https://goo.gl/Ld7F1z, acesso em ago, 2013.

FIORINI, V. Design de Moda: abordagens conceituais e metodológicas. In: PIRES, D. B. (org.). Design de Moda: olhares diversos. Barueri, SP: Estação das Letras e Cores Editora, 2008.

FLETCHER, K. Moda & sustentabilidade: design para mudança. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2011.

FORNASIER, C.B.R.; MARTINS, R.F.F.; DEMARCHI, A.P.P. O ensino da disciplina de desenvolvimento de projetos como sistema de gestão de conhecimento. In: PIRES, D.B. (org.). Design de Moda: olhares diversos. Barueri, SP: Estação das Letras e Cores Editora, 2008.

GUIMARÃES, L. A cor como informação: a construção biofísica, linguística e cultural da simbologia das cores. São Paulo: Annablume, 2000.

IZQUIERDO, I. Memória. Porto Alegre: Artmed, 2011.

LIMA, P.A. Educação inclusiva e igualdade social. São Paulo: Avercamp, 2006.

LIMA JÚNIOR, G.C. Conexões táteis: sensorialidade no design de moda no segmento do vestuário masculino. Disponível em https://goo.gl/zZTD5f. Dissertação de Mestrado em Design, 2008.

LIMA JÚNIOR, G.C. Design de Moda e Neuroeducação: o desenvolvimento de uma metodologia de desenvolvimento projetual aplicado a pessoas com deficiência visual. Tese de Doutorado em Design, 2016. Disponível em https://goo.gl/iiysmQ.

LÖBACH, B. Design industrial: bases para a configuração de produtos industriais. São Paulo: Editora Edgard Blücher, 2001.

MARTINS, S.B. Ergonomia e moda: repensando a segunda pele. In PIRES, D. B. (org.). Design de Moda: olhares diversos. Barueri, SP: Estação das Letras e Cores Editora, 2008.

MATTÉ, V. Educação superior em design: aspectos relevantes na formação profissional. In: BOZZETTI, N.; BASTOS, R. Pensando design 2. (Orgs.). Porto Alegre: Ed. UniRitter, 2008.

NASCIMENTO, V. A modelagem e o projeto em moda. In: RONCOLETTA, M.; FARIA, J. N.; NAVALON, E.; GUILLEN, P.; MARTUCHELLI, A.; CURCE, P. (Org.) Interagindo: design de moda. São Paulo: Editora Esfera, 2012.

NUNES, S.; LOMÔNACO, J.F.B. O aluno cego: preconceitos e potencialidades. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, SP. Volume 14, Número 1, jan/jun de 2010.

OLIVEIRA, L.C.P. 2007. Trajetórias escolares de pessoas com deficiência visual: da educação básica ao ensino superior. [Dissertação de Mestrado] Apresentada ao Curso de Pós-Graduação da PUC-Campinas/SP: 2007.

RECH, S. Estrutura da Cadeia Produtiva da Moda. Disponível em https://goo.gl/x4Krkk. Acesso em mar.2015.

ROSSETTO, E. Sujeitos com deficiência no ensino superior: vozes e significados. 2009. [Tese de Doutorado]. Apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul: Porto Alegre, 2009.

SALTZMAN, A. O design vivo. In: PIRES, Dorotéia B.P. (org.). Design de Moda: olhares diversos. Barueri, SP: Estação das Letras e Cores Editora, 2008.

SACKS, O. Vendo Vozes. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

SORGER, R.; UDALE, J. Fundamentos do design de moda. Porto Alegre: Bookman, 2009.

TOKUHAMA-ESPINOSA, T. N. The scientifically substantiated art of teaching: a study in the development of standards in the new academic field of neuroeducation (mind, brain and education science). Pesquisa de Doutorado. Capella University, 2008. Disponível em < http://pqdtopen.proquest.com/doc/250881375.html?FMT=ABS>. Acesso em 30.jan.2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.5965/25944630212018029

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Geraldo Coelho Lima Júnior

Indexadores, diretórios e bases de dados

      

Endereço: Lab. Moda e Sociedade - sala 51 | Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001. 

Email: modaesociedade@gmail.com

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Esta revista é um projeto interinstitucional entre os programas de pós graduação em artes, design e consumo da PPGAV/UDESC, ICA/UFC, PPGD/UFPE e PGCDS/UFRPE, com apoio da Diretoria de Ensino da Abepem.